10 de jul. de 2020

A cura está dentro...


Dia após dia e cada vez um pouco mais, no coração da pandemia, a mídia não dão explicações sobre o funcionamento do nosso sistema imunológico.

Constantemente, somos convidados a procurar proteção externa que nos salve: comprar máscaras, comprar géis hidroalcoólicos (sem especificar que estes géis não devem ser usados por vários dias seguidos porque, à base de etanol, eliminarão a primeira barreira imune natural do nosso corpo: as bactérias e filme de lípidos da nossa pele, que é uma barreira para os vírus... [Isso também se deve ao uso excessivo de produtos antibacterianos nos últimos anos, e um mal-entendido sobre o papel das bactérias na nossa imunidade, que Nossos corpos tornam-se mais sensíveis ano com ano.]

Quanto mais usamos estes géis à base de álcool, mais permeáveis e sensíveis à epiderme são os vírus... Vamos dar prioridade aos sabonetes clássicos!

Em seguida, a mídia começa a falar-nos de uma solução que também viria de fora: um futuro tratamento farmacológico ou uma vacina cujas avaliações de autorização de introdução no mercado certamente serão negligenciadas por razões de "emergência".

Em que momento, foi explicado à população que todos têm a capacidade de fortalecer naturalmente o seu sistema imunológico em alguns dias (os jovens) ou em algumas semanas? Isso certamente não evitaria a propagação do vírus, mas fortaleceria as nossas defesas contra ele e, portanto, reduziria a proporção de casos graves, para curar muito mais rápido em casa.

Por que não envolver nos canais de informação das plataformas, que dedicam 95 % do seu tempo sobre este assunto por várias semanas, a profissionais da saúde que falam sobre prevenção, como nutricionistas, naturopatas, fitoterapeutas, que poderiam realizar um imenso trabalho de informação e prevenção perto do público e assim aliviar os médicos que estão na frente?

Por que não dizer às pessoas que comer lixo, como produtos industriais, processados e refinados é a primeira coisa que destrói nossas defesas imunes?

Que a eficiência do nosso sistema imunitário depende estreitamente da qualidade da nossa flora intestinal (e, portanto, da qualidade do que comemos)

Portanto, legumes e frutas vivas, cruas, locais e temporada são a melhor maneira de fortalecer rapidamente nossas reservas minerais, necessárias para a imunidade.

Por que não explicar que o jejum fortalece o sistema imunitário em apenas 3 dias?

Por que não falar sobre os benefícios do chuveiro frio que em poucos dias aumenta o nível de certos linfócitos T?

Por que não explicar que plantas como a equinácea, o astraga, o sabugueiro, o escaramujo, nas suas formas concentradas, aumentam as defesas imunes em algumas semanas? (então teríamos tido tempo desde que o vírus apareceu...)

Por que não falar sobre a eficácia dos óleos essenciais antivirais? Além de vit C em altas doses e minerais traça como zinco e selênio?

Por que não falar sobre a importância da atividade física e dos estudos recentes que provam a rápida eficácia do yoga para fortalecer o sistema imunológico?

Por que não explicar que o medo é imunossupressor? (No entanto, é a única emoção transmitida neste momento pelos principais meios de comunicação...) um nível de ansiedade que o enfraquece diariamente...

Por que não explicar às pessoas que têm dentro delas um potencial de defesa e cura que é infinitamente mais poderoso do que qualquer droga no mundo e que pode ser ativado rapidamente? Nosso corpo é uma verdadeira máquina de cura.

Neste período quando finalmente temos tempo, é hora de nos interessar no nosso próprio funcionamento, reclamar o nosso poder pessoal, tomar o controle da nossa saúde e do nosso futuro.


Por: Caroline Gessle

banner-redes-sociais

Nenhum comentário:

Postar um comentário