6 de jan. de 2020

Macumbeiro livre



"Macumbeiro” é um bicho "sem vergonha"

Se você convidá-lo para ir à missa, ele vai, reza Pai Nosso, reza Ave Maria, faz sinal da cruz e tudo.

Se você convidar para ir no culto evangélico, ele vai, canta louvores, recebe o Espírito Santo, grita "oh glória", ora até em "línguas", é até mais animado que os irmãos.

Se você convidá-lo para ir no templo budista, ele vai também, medita bonitinho, fica em silêncio, se emociona com os símbolos e com a espiritualidade profunda do budismo.

Se você convidá-lo para tomar "daime", Ayahuaska, Vegetal, Oaska, Peyote, Amanita, São Pedro, Jurema, Rapé, ele vai também, conversa com as plantas, vê seus animais de poder, conversa com seus pretos, com seus ancestrais, viaja nas asas da águia, do condor, de tudo quanto é bicho.

Se você convidar pra ir na maçonaria, rosa cruz, eubiose, teosofia, antroposofia, fraternidade branca, ufologia, ele vai também, pira nas ideias, compara todos os conhecimentos.

Se você convida o macumbeiro para qualquer expressão espiritual, ele vai, quando ele volta pra casa vai logo tomar seus banhos de ervas, acende sua vela e vai rezar e conversar com sua fé, a fé que lhe permite ser livre, a fé que ele nunca abandona.

Por isso amamos a Nossa Umbanda...ela é universalista, cabe em todos e está em tudo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário