22 de nov. de 2019

Caminho sem volta




Lembro da primeira vez que em um terreiro pisei.

Tinha medo do desconhecido mas mesmo assim encarei.

Com a cabeça cheia de preconceito fui sem acreditar.

Mas bastou o toque do tambor pra saber que tinha encontrado meu lugar.

Não demorou muito pra saber que era aquilo que eu queria.

"Toma cuidado, é um caminho sem volta" muitos diziam.
Não vou mentir, Fiquei assustado.
Pensei que um pacto estava ali sendo firmado.

E era!

É um caminho sem volta quando a curimba começa, o coração acelera E nada mais interessa.
É um caminho sem volta saber que Exu é aquele guardião que te põe a provas, é o dono dos caminhos, companheiro de todas as horas.
É um caminho sem volta receber de um caboclo um axé, sempre sérios, nos corrigindo não deixando perder nossa fé.
É um caminho sem volta quando um preto velho conta as histórias na época da escravidão, nos faz entender como é importante ajudar um irmão.

É um caminho sem volta ver em um Erê a inocência de uma criança, nos revigora e faz com que tenhamos na vida mais esperança.

É um caminho sem volta receber de seu ORIXÁ aquele abraço apertado, faz com que remonte todos os pedaços que dentro de ti estava quebrado.

Se esse é o caminho sem volta que tanto ouvi, não me arrependo de nenhum passo que dei até aqui.


Por: Eduardo De Xangô Aganju.

Nenhum comentário:

Postar um comentário