18 de out. de 2019

Foi num terreiro de umbanda...





Foi num terreiro de umbanda que eu aprendi a caminhar 

Foi nessa terra onde falei minhas primeiras palavras.

Foi aqui que Oxalá me mostrou o significado da paz

Foi aqui que Xangô me disse que a justiça humana falha, mas a dele, nunca.

Foi aqui que Oxum me ensinou a ter humildade, independente do que eu tenha

Foi aqui que Omulu me mostrou que as diferenças são importantes para a irmandade

Foi aqui que Nanã me amparou com seu colo materno

Foi aqui que Ogum me disse que eu nunca iria cair

Foi aqui que Yemanja me ensinava a ser uma pessoa melhor

Foi aqui que Iansã soprou os ventos ruins que estavam no meu caminho 

Foi aqui que Oxossi me estendeu as mãos, na dificuldade

Foi aqui que eu ouvi e segui os conselhos dos amigos caboclos e boiadeiros

Foi aqui que eu aprendi a ser leve como os erês

Foi aqui que os pretos velhos me mostraram que não é de bem material que virá minha felicidade

Foi aqui que eu aprendi a ter esperteza com o povo de rua 

Na umbanda eu nasci, na umbanda me criei e é na umbanda que irei morrer.

E enquanto Xangô me deixar respirar, eu vou levar ao mundo inteiro, a bandeira de Oxalá.

Por: @jeandangelo

Nenhum comentário:

Postar um comentário