23 de out. de 2019

Benefícios do ritual na Umbanda




Há que se esclarecer definitivamente: a religião de Umbanda não é uma degeneração de outras religiões, mas inquestionavelmente a terapêutica eletiva e necessária, fruto do sentido comum predominante na religiosidade do brasileiro. 
A Umbanda é uma vivência ritualista, o que não a diminui diante das outras formas organizadas de doutrinas mediúnicas que se baseiam em roteiros e diretrizes de trabalho. Reconheçamos que a verdadeira religiosidade ocorre no íntimo de cada ser, e não pela mera aplicação de fórmulas exteriores. E, atualmente, já temos comprovações da medicina, especificamente da psiquiatria, que mostram serem os rituais religiosos mediúnicos invariavelmente associados ao benefício à saúde. 
Os rituais religiosos públicos, como as sessões de caridade umbandistas para a assistência, e privados – iniciações internas/sessões de desenvolvimento mediúnico – são métodos poderosos para manter a saúde mental e para prevenir o início ou a progressão de distúrbios psicológicos. Ajudam a pessoa a enfrentar o terror, a ansiedade, o medo, a culpa, a raiva, a frustração, a incerteza, o trauma e a alienação, a lidar com emoções e ameaças universais, oferecendo um mecanismo para delas se distanciar ou conviver melhor. Reduzem a tensão pessoal e do grupo, a agressividade, moderam a solidão, a depressão, a sensação de não ter saída e a inferioridade.

Por: Norberto Peixoto - do livro O TRANSE RITUAL NA UMBANDA

Nenhum comentário:

Postar um comentário