24 de set. de 2019

Mediunidade não é doença, mas não tem "cura"




- Mediunidade não é doença, mas não tem cura. É preciso compreender que optamos por isso, como tudo em nossa vida. O que não podemos é querer fugir de algo natural e deixar que a desordem tome conta de nossa vida, para só então refletir através da dor, sobre nosso compromisso.

- Meus filhos, a maioria dos casos de mediunidade reprimida se dão pelo fato desses espíritos terem abusado dessa oportunidade em outras encarnações e hoje o medo de cair no mesmo erro os fazem fugir do caminho. Outros então, pelo extremo materialismo incapacitam-se a qualquer contato espiritual, esquecendo-se de que são espíritos comprometidos.

Tantas oportunidades são ofertadas aos espíritos quando de seu renascimento no físico, tentando facilitar sua evolução. Difícil mesmo meus filhos, é saber aproveitar essas oportunidades. Queixam-se quando a dificuldade é financeira, limitam-se quando a dificuldade é física, inibem-se quando falta-lhes cultura. Fugas que serão usadas para não cumprir os compromissos mediúnicos. No entanto, quando a abundância disso tudo lhes é dada, outras tantas desculpas serão encontradas.

Atrofiam sentidos físicos pela estagnação ocasionada pela falta de uso adequado dessa energia usinada a nível energético.

Por: Vovó Benta - Psicografia Mãe Leni

Nenhum comentário:

Postar um comentário