3 de jul. de 2019

Todo Pai de Santo é viado?



“Todo Pai de Santo é viado!”

Quem nunca ouviu isso?

Aliás, nos anos 1990 reinava sobre a fé essa lenda de que:

“É Pai de Santo? Hummm, sei…”

E não, nem todo Babá é gay, mas a fé abraçou SIM muitos homossexuais.

Dentro do cenário religioso de décadas passadas a homossexualidade era vista como pecado e abominada pelos líderes religiosos.

Estes, oprimiam, baseados em seus livros, a essência dessas pessoas.

Coisas como: “você vai para o inferno”, “é pecado”, “Deus criou Eva e Adão”, “Homens não reproduzem” era comum e assombrava os que tentavam encontrar o divino.

E o culto Afro, o que diz?

Orixá está diretamente ligado à conduta e não a sua orientação sexual.

A saber, Ele não se importa se você é gay, lésbica, hétero, bi, transgênero, bisexual…

Os Orixás ‘se importam’ com a maneira como você age com o próximo.

Suas ações, seu comportamento, sua fé, sua caridade, sua etrega ao próximo, seu coração.

Por esse motivo muitos dos homossexuais viam nos cultos afros um caminho até o divino e uma liberdade de ser quem eram que não se tinha em outras doutrinas.

Aliás, Orixá não interfere na orientação de ninguém, ele te criou, ele te fez assim.

Pois Orixá fala com suas ações.

“Ah, irmão… quanto papo de viado!”

Sim, e se não gostar vou falar mais!

Vivi anos da minha adolescência sendo chacota alheia como o “viado macumbeiro” e quer saber?

Meus deuses me encheram de orgulho para dizer:

Aliás, sou sim, obrigado! Empoderem-se irmãos!

Portanto, nossos Pais e Mães nos amam como somos e hoje vamos celebrar.
Então, todo Pai de Santo é viado, gay? Claro que não.

Mas na Umbanda há liberdade e orgulho para todos.

Pois estes seres maravilhosos nos trazem sabedoria e aceitação divina que nos enchem de amor e de poder.

Afinal, juntos somos SEMPRE mais fortes!


Nenhum comentário:

Postar um comentário