1 de jul. de 2019

Quem sou?


Sou a fuga para alguns, a coragem e a esperança para outros. 
Sou tambor que ecoa nos terreiros trazendo o som da mata, da cachoeira, do mar e da senzala. 
Sou o cântico que chama ao convívio seres de outros planos. 
Sou a senzala do Preto Velho, a ocara do índio, a cerimônia do pajé, a encruzilhada do Exu, o jardim da ibejaba, o nirvana do Indu e o Orun dos Orixás. 
Sou a ligação do visível com o invisível. Sou o café amargo e o cachimbo do Preto Velho, o charuto do Caboclo e do Exu, o cigarro da Pomba gira e o doce das Crianças. Sou a gargalhada da Padilha, o grito do Boiadeiro, o assobio do Caboclo, o requebro da Cigana, a seriedade do Sr. Tranca-Ruas. 
Sou o sorriso e a meiguice das Vovós Maria Conga e Cambina, a traquinagem de Mariazinha da Praia e a sabedoria de Tupinambá. Sou a malandragem de Seu Zé Pelintra, a mansidão dos baianos, a alegria do Seu Sete da Lira. 
Sou daqueles que são desprezados e incompreendidos, dando oportunidade para trabalhar. 
Sou o fluído que se desprende das mãos do médium levando saúde e paz. 
Sou a Caridade! Sou o isolamento dos Orientais onde o mantra se mistura ao perfume suave do incenso. 
Sou livre! Por isso não tenho Papas. 
Sou determinado e forte. 
Minhas forças? Elas estão no homem que sofre e que clama por piedade, por amor e caridade. 
Mas te digo: minhas forças estão nos elementos. Na água, na terra, no fogo e no ar, na pemba, na tuia, na mandala do ponto riscado. No rebumbar dos tambores e na voz de cada médium. 
Minhas forças estão em ti, no teu interior, no teu Ori aonde te ligas ao Criador. Estão na tua crença, no teu amor e na tua Fé, esses são os elementos mais importantes na minha alquimia. 
Quem sou? Sou a humildade, mas me torno gigantesco quando combatido, incompreendido e intolerável. Sou a prece, a magia, o ensinamento milenar, sou a cultura de vários povos. Sou o mistério, o segredo, sou o amor e a esperança.
Sou a cura, o entendimento da dor. 
Sou de ti. 
Sou de Deus. 
SOU UMBANDA. 
Axé! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário