30 de jul de 2019

Cuidado com o que deseja!

 


Muito se fala sobre a vaidade de Osún, mas pouco sobre o que ela representa. Pode parecer que essa predileção as joias, para quem não a conhece, futilidade, mas não é.

Conta uma lenda que um antigo rei Africano, muito rico, entrou em guerra com um reino vizinho. O que separavam os dois impérios era um Rio de correnteza forte, que era conhecido por carregar quem ousasse entrar nele.

O prepotente rei reúne seu numeroso exército, e frente ao rio reúne seus mais fortes homens para atravessá-lo. Os primeiros passos são fáceis, mas ao menor descuido eram arrebatados pela correnteza que os fazia desaparecer em águas plácidas.

Espantado pela força e profundidade do rio, o rei invoca sua deusa. Oxum se ergue das águas doces coberta de ouro e reluzindo mais que o sol. Seu olhar calmo e sereno desafiava a grandeza arrogante do homem que achava ter o poder de corromper a rainha.

_ É a dona destas águas? - indagou-a. -Sou Oxum, senhora de todas as águas. O que quer em meu reino, rei insolente? - Quero passar, mas suas águas me enganam. Fingem ser paradas e taxas, mas todo homem que se aventura é arrastado. - disse o rei.

Oxum pediu a ele um motivo nobre para deixá-lo atravessar com seu exército. Ele respondeu que não existia nada mais nobre que a sua dinastia e que dominaria o povo da outra margem. Ela então pede a ele seu maior tesouro.

-Eu aceito! É ouro? Pedras? Búzios? Te dou minha coroa que é a coisa mais valiosa que eu tenho. - disse o rei entregando-lhe o objeto.

Oxum recusa a coroa e em passos lentos e com o olhar fixado atrás do rei ela vai até sua filha, atrás dele e a pega pelo braço, voltando as suas águas.

-És tão arrogante que achou que seu maior tesouro era sua coroa, mas vai entender que existem tesouros maiores e mais preciosos.

Oxum submerge com a menina, tomando a parte da sua corte no fundo do rio. O rei, desesperado, desiste da guerra e passa o resto dos dias na beira do rio, chorando e agradando Oxum para que um dia ela lhe traga de volta o SEU MAIOR TESOURO.

Salve a filha de Orunmilá, senhora da inteligência, verdadeira beleza e doçura. Oxum, que suas águas nos tragam a sabedoria. oraieieo!

Fonte: Magia do Axé

Nenhum comentário:

Postar um comentário