18 de jul. de 2019

A majestade de Yemanjá





A majestade dos mares, Yemanjá, é a deusa do mar e protetora das mães e das esposas, representando a mãe que protege os filhos a qualquer custo. A ela também pertence a fecundidade e a proteção aos pescadores e jangadeiros.

A regência de Iemanjá em nossas vidas se manifesta naquela necessidade que temos de saber se aqueles que amamos estão bem, é a dor pela preocupação, é o amor ao próximo, principalmente em se tratando de um filho, filha, pai, mãe, outro parente ou amigo muito querido. É a preocupação e o desejo de ver aquele que amamos a salvo, sem problemas, é a manutenção da harmonia do lar.

Iemanjá é o Orixá que rege nossos lares, nossas casas. É ela quem dá o sentido da família às pessoas que vivem debaixo de um mesmo teto. Ela é a geradora do sentimento de amor ao seu ente querido, que vai dar sentido e personalidade ao grupo formado por pai, mãe e filhos tornando-os coesos. Rege as uniões, os aniversários, as festas de casamento, todas as comemorações familiares. É o sentido da união por laços consanguíneos ou não. A proximidade do dia 2 de fevereiro traz, também, uma importante reflexão: a prática da fé e o respeito à natureza. Infelizmente, seguimos nos deparando com o lamentável desrespeito dos próprios umbandistas com a Umbanda, com a sociedade e com a natureza. É só andar pela praia na manhã seguinte às celebrações e vemos toneladas e toneladas de sujeira nas areias das praias, algo incompreensível para qualquer um que tenha o mínimo bom senso, independente de religião.

A maior oferenda que você pode fazer é levar a sua fé! Flores podem ser deixadas para Yemanjá e velas podem ser acesas a ela, mas seja consciente! Dia 2 de fevereiro comemoramos seu dia, mas sempre é tempo de dizer "Odoyá, Grande Mãe Yemanjá!".

Por: 

Nenhum comentário:

Postar um comentário