22 de mai de 2019

Você é o que possui?



O ego tende a igualar as noções de ter e Ser: tenho, logo existo. E quanto mais tenho, mais sou. O ego é alimentado pela comparação. O modo como somos vistos pelos outros transforma-se no modo como vemos a nós próprios. Se toda a gente vivesse numa mansão ou fosse rica, a minha mansão ou a minha riqueza já não serviriam para eu engrandecer a minha noção de identidade. Podia então mudar-se para uma cabana simples, abdicar da minha riqueza e recuperar a minha identidade, vendo-me a mim mesmo e sendo visto pelos outros como uma pessoa mais espiritual do que as outras. O modo como somos vistos pelos outros converte-se no espelho que nos diz como somos.

Na maior parte dos casos, a noção egóica de autoestima está intrinsecamente ligado ao valor que temos aos olhos dos outros. Precisamos que os outros nos deem uma noção de identidade e, se vivermos numa cultura que compara em grande medida o nosso valor com o quanto e aquilo que possuímos, se não formos capazes de ver para além desta ilusão coletiva, estaremos condenados a andar atrás das coisas o resto da nossa vida, na vã esperança de encontrar nelas o nosso valor e a plenitude da nossa noção de identidade.

Por: Eckhart Tolle

Nenhum comentário:

Postar um comentário