5 de fev de 2019

Cambone, o pilar da Umbanda




Saudações queridos irmãos!!!

Falar dos irmãos e irmãs cambones é um privilégio e um imenso prazer. Ainda que muitas vezes eles passem despercebidos aos consulentes e assistência durante um trabalho, são os cambones os grandes responsáveis pelo bom andamento de um trabalho. Pois é, são de fato, a viga mestre do trabalho.

Cambones são os médiuns preparados e consagrados ao trabalhos de auxiliar e servir os mentores e guias durante os trabalhos. São preparados para a doutrinação de espíritos menos esclarecidos, são treinados para terem uma concentração excepcional para o auxilio na firmeza do ritual.

Quando chega uma entidade em terra que não fala a língua portuguesa, somente o cambone preparado poderá entender o que a entidade está falando. Não quer dizer que o cambone vai saber falar várias línguas desconhecidas e até desaparecidas no tempo. O que ocorre é que o cambone cria uma ligação espiritual com a entidade em questão, onde a mesma conversa com o cambone telepaticamente.

Somente os cambones preparados têm a outorga de auxiliar as entidades magísticas, manipulando e contribuindo na realização de magias ou manipulação de elementos diversos. Seu corpo espiritual, assim como o médium incorporante, recebe uma preparação especial antes de seu reencarne para que possa ter estrutura e aguentar os entrechoques do astral.

Faço toda esta exaltação porque estou cansado de ver irmãos cambones questionarem sua condição, e pecam ao dizer :”Meu trabalho é dispensável, só sirvo! Qualquer um pode fazer isto...”, bem esta não é a verdade. Caso contrário realmente seria uma baderna se qualquer pessoa pudesse servir os mentores.

Como exemplo, um médico faria uma cirurgia sem as enfermeiras? O que seria de um empresário sem uma eficiente secretária? Ou como seria do câmera man sem o cabo man? Entendem? Por menor que pareça a participação do protagonista, é tão fundamental quanto a presença do ator principal.

Saibam que uma entidade quando incorporada, traz consigo vários espíritos que lhe auxiliam durante os trabalhos, os quais podemos chamar de cambones espirituais. Se não fosse eles, seria uma loucura e impossível uma entidade trabalhar. Já pensou? Um caboclo precisa de uma energia tal, aí ele desencorpora e vai buscar, aí volta e incorpora...e assim por diante. Imaginem! Loucura, não!?!

Pois é senhores e senhoras cambones, conscientizem-se de que são muito importantes num trabalho espiritual, e isto não é demagogia, mas saibam que como os médiuns incorporantes vocês devem ser preparados e buscarem sempre o maior esclarecimento e estudos a cerca da espiritualidade. São vocês médiuns auxiliares, que doam energias o tempo todo, ainda que não percebam. Um trabalho de Umbanda é formado pelo médium, cambone e a entidade espiritual, o triângulo de um trabalho.

Recebam meu sincero abraço fraterno todos cambones que militam nesta seara do amor e fé!

Salve a Umbanda!

Saravá!


Nenhum comentário:

Postar um comentário