16 de nov de 2018

Incorporação de consulente/assistência




É comum encontrarmos durante os atendimentos mediúnicos, médiuns mal desenvolvidos ou ex integrantes de outras casas, indo aos terreiros de Umbanda para "se descarregarem", incorporando suas entidades.

Ao procurar ajuda em uma casa de Umbanda, a busca deve ser por equilíbrio energético, sabedoria, auxílio em todos os campos e sentidos da vida e o contato direto com os guias espirituais que ali estão prestando caridade, e não para se desenvolver ou incorporar suas entidades.

Caso este seja o desejo, é recomendável que o indivíduo passe a integrar a corrente de forma interna e busque pelo seu desenvolvimento ou continuidade dele.

A incorporação na assistência causa transtorno e assusta os demais, exige atenção de representantes da casa que deveriam estar atentos em outras funções, além de colocar em risco a integridade física de quem pratica tal ato e dos demais a sua volta. Incorporar na frente do guia no ponto, além de desnecessário ainda é falta de respeito, pois as entidades não precisam vir em terra para se encontrarem e o "seu Guia" não vai lhe limpar de maneira diferente da que o guia em sua frente faria.

É preciso ter bom senso e saber exatamente o que se busca na religião, se ajuda, se desenvolvimento, se apenas interesse próprio em dar passagem e se descarregar, pois as entidades não estão à disposição a todos instante e nem são de propriedade de ninguém, a casa tem suas obrigações e muito mais irmãos para auxiliar. Pense nisso...

Axé!!!


Por: Joaquim de Angola