19 de set de 2018

Não fuja do medo




Sempre que houver "medo", nunca tente escapar dele.

Na verdade, siga as indicações do medo.

É na direção delas que você precisa se movimentar.

O medo é simplesmente um desafio.

Ele o chama: “Venha”. Sempre que algo for realmente bom, ele também é amedrontador, porque lhe traz alguns insights.

Ele o força em direção a certas mudanças, leva-o a um ponto crucial a partir do qual, se você voltar, jamais se perdoará.

Você sempre se lembrará de si mesmo como um covarde.

E se você seguir em frente, será perigoso.

Por isso é amedrontador.

Quando houver algum medo, lembre-se sempre de não voltar, porque essa não é a maneira de resolvê-lo.

Entre nele.

Se você tiver medo da noite escura, entre na noite escura – porque essa é a única maneira de superá-la, de transcender o medo.

Entre na noite; não existe nada mais importante do que isso.

Espere, fique ali sozinho e deixe que a noite aja.

Se você tiver medo, trema.

Deixe que o tremor esteja presente, mas diga à noite: “Faça o que você quiser fazer. Estou aqui.” Após alguns minutos, você perceberá que tudo se ajustou.

A escuridão não é mais escura, ela se tornou luminosa.

Você a desfrutará, poderá tocá-la.

O silêncio aveludado, a vastidão, a música.

Você será capaz de desfrutá-la e dirá: “Que tolo eu fui de ficar com medo de uma experiência tão linda!


Por: Osho