21 de ago de 2018

O mel




O mel é um instrumento muito usado e apreciado por vários guias e mentores, utilizado em vários tipos de trabalhos, oferendas, firmezas de anjo da guarda etc.

Mas por que será que o mel é tão sagrado? 

O mel está associado a fartura, a doçura, prosperidade, a ressurreição, transmutação, ao próprio Cristo em sua essência, símbolo da perfeição. As abelhas em várias culturas, representam a passagem da ressurreição de Jesus Cristo, pela associação que é feita, onde durante o inverno ficam por volta de três meses praticamente desaparecidas por estarem em suas colmeias e voltando a aparecer após o mesmo, simbolizando a vitória da vida sobre a morte, e a ressurreição de Jesus. O simbolismo da abelha, também representa o Cristo quando representa a doçura e a misericórdia e por outro lado o seu ferrão, simboliza a justiça de Jesus, a verdade, e a luta contra o mal.

Se observarmos a cor amarela do mel representa o Ouro de Oxum, a energia do Sol, representa energia, transmutação, elevação, purificação por ser a cor do fogo, o calor da terra. O girassol é uma das flores prediletas de Oxum muito apreciadas pelas abelhas. Quando nossos guias utilizam o mel não é só no intuito do adoçamento, mas envolve união, transformação, mudança, purificação. O mel e as abelhas está associado a tudo que é sagrado, estimado. Está associado a cura, acredito dispensar citar aqui as qualidades de suas propriedades como medicamento e alimento. Quantas vezes já vimos nossos caboclos, nossos pretos velhos, passarem seus remédios, suas ervas, seus chás e pedem para adoçar com o mais puro mel intensificando as propriedades de suas ervas. Com certeza não é por acaso.


Por: Cristina Alves - Templo de Umbanda Ogum 7 Ondas e Cabocla Jupira