3 de ago de 2018

Desenvolver a mediunidade ou ceder à cobrança dos outros?




Desenvolver a mediunidade ou não?

Nos últimos tempos, tenho ouvido muito falar na importância ou obrigatoriedade de desenvolver a mediunidade.

As pessoas têm falado sobre o caos gerado na vida das pessoas quando elas decidem parar com a frequência a Casas espirituais para balanço.

Ou seja: para resignificarem seus objetivos e necessidade de realinhamento de sua esperança e fé.

Tudo isso me impressiona.

Afinal, fico me perguntando se desenvolver a mediunidade não é também se redescobrir?

Se redescobrir não é também se reconhecer?

Para se reconhecer também não é necessário se respeitar?

Analisando esse cenário caótico que estamos vivendo de intolerância e preconceito, percebo que muitas vezes essas agressões partem dessa filosofia opressora que assusta e culpa o irmão de fé que precisa, muitas vezes, se afastar para se reintegrar e reiterar das suas verdadeira convicções e emoções.

Afinal, se a palavra religião vem de religar-se, sem dúvida, até nossa máquina corporal, mental e emocional também precisa ir para o conserto às vezes…

Por isso, para você amigo (a) que por seus motivos afastou-se de sua Casa de fé…

Fico com a sabedoria dos Caboclos de que uma flecha só pode gerar um resultado se for atirada.

Caso o contrário, nada irá acontecer.

Ou seja: se você deu férias para seu arco e flecha da fé e obstáculos surgiram à sua frente, isso não é o seu espiritual cobrando seu retorno ao desenvolvimento mediúnico.

Talvez religar-se ou reconectar-se seja dolorido e agressivo.

Porque conviver com seu próprio Eu pode ser bem mais doloroso do que qualquer demanda ou obsessão.

Religião, Desenvolvimento e Fé são ações para frente e não de recuo.

Se seu arco e flecha estão guardados, use esse momento para identificar suas fraquezas e medos.

Se fortaleça e retorne à sua Casa da fé se quiser, mas só faça isso quando tiver certeza de sua autonomia.

E também que já se livrou da sua bengala fictícia para poder caminhar.

Desenvolver a mediunidade é opção. É caminho.