6 de mar de 2018

Mãe Stella de Oxossi


O velho, mesmo curvado, sempre está de pé’, define Mãe Stella

Aos 90 anos, ialorixá chama a atenção para a sabedoria dos idosos.

Mãe Stella faz reflexões sobre velhice e espiritualidade em entrevista ao quadro Em Off (Foto: Divulgação)

“Eu fui agraciada pelo infinito de completar 90 anos”. A dona dessa frase sabe do que está falando. Mãe Stella de Oxóssi é ialorixá do Ilê Axé Opó Afonjá, em São Gonçalo, Salvador/ Bahia e imortal da Academia de Letras da Bahia. Com 75 anos de iniciação no candomblé, já aprendeu muito sobre a vida dentro e fora de um terreiro. No quadro Em Off, exibido no Aprovado do dia 11, a mãe de santo compartilhou seus saberes e reflexões sobre velhice e espiritualidade.

A ialorixá explica que a vida é feita de dimensões, e que cada fase é propícia para uma atividade. “Eu penso que até os 40 anos se está na idade de fazer filhos; dos 40 aos 80, na idade de namorar; dos 80 aos 120, na idade de sentar para esperar a velhice chegar”, conta. E quem disse que Mãe Stella espera a velhice sentada? Ela conta que come e bebe de tudo, exceto os alimentos que fazem parte do ewo ou quizila, grupo de substâncias que não podem ser ingeridas ou tocadas por um iniciado no candomblé.

Após a iniciação, ela percebeu a necessidade de compreender algumas coisas. “Só Deus não muda, tudo muda”, pontua como um dos ensinamentos que ganhou ao longo da caminhada no Ilê. E para que as coisas mudem, existe uma solução, de acordo a crença de Mãe Stela: “minha esperança são os jovens de 0 a 99 anos”, conclui.

Assista ao vídeo clicando no link a seguir:


Fonte: Aprovado