29 de mar de 2018

A pemba




A PEMBA é empregada em quase todos os ritos e cerimônias ou solenidades Candomblecistas e Umbandistas".

No CANDOMBLÉ é usada como base para o Efun uma cerimônia ritualística que consiste em pintar a cabeça raspada e o corpo de um iniciado, com círculos ou pontos, e com traços tribais.

Na primeira saída (saída de Oxalá) do iniciado (Iaô), a pintura é toda branca principalmente os Orisa funfun.

É considerado muito sagrado, trás o equilíbrio, tranquilidade, paz e paciência.

Faz parte do ase de sangue branco do reino mineral.
O Efun simboliza o DIA, quando em pó, seja soprado ou friccionado seco é utilizado com o objetivo de expandir, vitalizar, iluminar, clarear, despertar, avivar.

Já o Efun molhado com água pura é utilizado para acalmar, tranquilizar, adormecer, suavizar, abrandar, repousar, proteger.
Pedra de Efun ou Pemba mineral é um pó retirado de calcário, que são encontrados na natureza em várias cores.

Na UMBANDA a Pemba com certeza é um elemento muito familiar.
Não existe Umbanda sem Pemba!

A ritualística da Umbanda emprega a Pemba nas mais diversas finalidades: ela cruza o gongá, cruza o terreiro, as firmezas da porteira, cruza as guias de Umbanda (fios de contas).

Cruza a Coroa dos médiuns, cruza os atabaques, as imagens, o corpo dos médiuns, risca o ponto sagrado da entidade, é assoprada para imantar o terreiro, é ralada nos Amacis,

É colocada na coroa dos médiuns quando se iniciando recebem a mão de Pemba...

A Pemba que é cruzada e abençoada pelo guia é um instrumento de luz usado pelo guia, essencial em qualquer trabalho de Umbanda.

Também é comum se falar em "Lei da Pemba" para referir-se à Umbanda.

A expressão "Filhos de Pemba" é utilizada para identificar os filhos de Umbanda.

A Pemba também é usada para riscar objetos, portas, janelas, no objetivo de cruzar o ambiente, evitando a entrada de maus espíritos e de energias negativas, trazendo boas energias e na abertura de caminhos. Indispensável na realização do Amaci.

A Pemba, juntamente com as águas puras e as ervas sagradas fortalecem a coroa do médium, trazendo maior sintonia entre ele (o médium) e suas entidades espirituais.

Na AFRICA os antigos chefes guerreiros usavam para esfregam o corpo todo para vencer os inimigos; por ocasião dos casamentos, os noivos eram pelos padrinhos esfregados com a PEMBA para trazer a felicidade; o negociante para conseguir um bom negócio esfrega um pouco de PEMBA nas mãos; em questões de amor então, bem grande é a influência da PEMBA, usando-a as jovens como se fosse o pó de arroz porque dizem, traz felicidade no amor. 


Por: Wikipédia/Ilé Asè Òsòlúfón-Íwìn
Fonte: Átila Nunes