30 de set de 2013

Opinião infeliz sobre preto-velho

Wanderley, o que você acha sobre a opinião anti-fraterna do líder espírita... (eu Wanderley suprimi o nome porque isso não importa) a respeito da ignorância e atraso dos pretos-velhos?

preto-velho, umbanda, magia, yorimáMeu querido amigo, opinião todos tem a sua e é nosso dever cristão respeitar o que cada um pensa. Isso, porém, não nos obriga a concordar com quem quer seja. Sou um apologista do respeito e do afeto antes de tudo. Isso não nos obriga a aceitar o que ele expôs.

Eu vou ser muito sincero com você que me perguntou: eu compreendo o referido líder. Ele pertence a outra geração de pensadores, muito lúcida por sinal, entretanto, eles estão perdendo o “bonde da história”, estão ficando no tempo. Eu o entendo e respeito. Eu não tenho nenhuma crítica para com ele.

Em verdade, a crítica que eu faço é à comunidade espírita que parece estar na sua infância, quando adota a atitude de aceitar opiniões de médiuns, líderes e organizações como a mais pura expressão da verdade. Enquanto a coletividade espírita não desenvolver sua capacidade de ter uma opinião pessoal e aprender a discordar sem amar menos, ela ficará sob a orientação de meia dúzia de pensadores eleitos como porta vozes da verdade, repetindo um dos mais velhos erros culturais da humanidade.

Eu entendo o referido líder, minha crítica não é para ele que está passando. Todos, aliás, vamos passar. Minha crítica é para o movimento espírita infantil. Se tivéssemos mais pessoas que questionassem com carinho e bom senso a opinião dos líderes, médiuns e organizações, esteja certo de que opiniões como a que ele deu sobre os pretos-velhos já teriam sido esquecidas.

Apesar e acima das diversas opiniões, os pretos-velhos continuam sendo mensageiros do bem e guias da verdade para os homens. Paz e alegria em seu coração.


[important]Por: Wanderley Oliveira
Fonte: Blog Wanderley Oliveira[/important]

2 comentários:

  1. Wanderley sempre muito verdadeiro!

    ResponderExcluir
  2. Allan Kardec nunca mandou ninguém usar velas, incenso, amuletos, talismã, roupas brancas, despachos, exorcismos, imagens, palavras sacramentais, sinais cabalísticos, muito menos sacrificar pobres animais, nada disso existe no Espiritismo não podemos misturar coisas que são diferentes .
    A umbanda não é Espiritismo.
    Quem criou o termo espírita e espiritismo foi Allan Kardec na França, não tem nada haver com cultos afros brasileiros.
    Devemos respeitar todas as Religiões???
    Só podemos respeitar uma Religião quando ela promove o Bem, a Virtude e o avanço Moral das pessoas, perguntamos, sacrificar animais é um ato bom e positivo???
    Sacrificar animais inocentes nesses rituais é um avanço Moral para as pessoas???
    Qual a melhoria moral e espiritual que uma pessoa vai ter usando charutos, cachaça e matando pobres animais indefesos???
    Devemos defender quem os animais que são nossos irmãos menores na escala evolutiva ou essas praticas primitivas de sacrifícios???
    Gostaria de uma resposta racional e não emotiva ou mística.

    Tem pessoas que falam que a umbanda não pratica isso, tudo bem, e os centros de macumbas, candomblé, quimbanda e os centros de magia que praticam isso, devemos, aceitar isso como algo positivo e correto???
    Os animais merecem nosso respeito ou não???
    São questões racionais que muitas pessoas procuram fechar os olhos ate os espíritas.

    ResponderExcluir