4 de jan de 2018

Povo das águas


Nessa Falange na Umbanda trabalham todas as Iabás (Senhoras dos Rios) agrupadas com os nomes de Janaínas, Caboclas ou Sereias. Sua missão é trabalhar diretamente com a força emotiva por meio dos sentimentos de maternidade, misericórdia e amor.

As Sereias são seres que nunca encarnaram e atuam como seres Encantados como os Elementais. São seres naturais. São regidas por Oxum, Nanã e especialmente por Iemanjá. As Ondinas, ou antigas Sereias, são mais velhas e são regidas por Nanã Buroquê. Já as Encantadas Elementais aquáticas são regidas por Oxum. Todas incorporam nos cantos de Iemanjá, mas podem-se cantar cantos de Oxum e Nanã durante suas manifestações, que elas respondem com suas danças rituais, mais rápidas nos cantos de Oxum e mais lentas nos cantos de Nanã. Elas tem um poder de limpeza, purificação e descarga de energias negativas muito grande. Não falam, só emitem um canto, que na verdade é a sonorização de um poderoso "mantra aquático", diluidor de energias, vibrações e formas-pensamento que se acumulam dentro dos centros ou nos campos vibratórios dos médiuns e dos assistentes.

São ótimas para anular magias negativas, afastar obsessores e espíritos desequilibrados ou vingativos. Também são poderosas se solicitadas para limpeza de lares e para harmonização de casais e famílias.

Também na vibração de Iemanjá, Trabalham as Caboclas da Água, sua incorporação nos médiuns é muito suave. Gostam de cantar, benzem os consulentes com água doce ou do mar. Gostam de flores e falam muito pouco. A vibração destas Caboclas deixa no terreiro uma sensação de leveza e suavidade.

Nomes de algumas Caboclas das Águas: Cabocla Iara, Cabocla Estrela do Mar, Cabocla do Mar, Cabocla Indaiá, Cabocla Iansã, Cabocla Nanã-Buroquê, Cabocla Oxum, Cabocla do Mar, Cabocla 7 luas, Cabocla Jandira, Cabocla Jaciara.

Falange das Sereias do Mar

Entidades que assumem formas encantadas, residindo em todo o elemento água. Possuem total domínio sobre as energias desse meio. Aceitam as tradicionais oferendas à Iemanjá.

Falange da Cabocla Iara

Dominam a força nascida do encontro das águas doces e salgadas, muito ligadas ao Orixá Ogum. É também o nome das Entidades Chefes da Falange conhecidas como Caboclas do Rio. São alegres e juvenis.

Falange da Cabocla Nanã

A Cabocla Nana Buroquê é chefe da falange das Ondinas. Suas entidades trabalham na beira das fontes e trazem uma vibração capaz de proporcionar paz e compreensão nos lares.

Falange da Cabocla Iansã

A Cabocla Iansã representa o Orixá com o mesmo nome, junto à Iemanjá. Trabalha sob os fortes temporais e chuvas, forças essas capazes de proporcionar grande resistência nas dificuldades da vida.

Falange da Cabocla Oxum

As energias do amor puro e da Luz que irradia sobre as cachoeiras são a matéria-prima para suas atividades, ligadas à Iemanjá. Através de sua Falange, os fluidos benfeitores são trazidos através das “Águas Espirituais”, ou seja, o Prana ou Fluido Cósmico Universal.

Falange da Cabocla Indaiá

Sua Falange é das Caboclas do Mar, ligadas a Yori, ou seja, a Falange das Crianças. Absorvem energias de vários elementos e transmutam na energia alegre e vibrante das Crianças.

Falange da Cabocla ou Sereia Janaína

Estão sob sua guarda a força do amor conjugal e da procriação.

Ligam-se muito ao Orixá Oxalá.

As imantações basicamente para todas as Falanges de Iemanjá podem ser sobre tecido branco ou azul claro, fitas, espelhos, pentes, perfumes de alfazema ou de rosas, flores brancas ou azuis, rosas, lírios, palmas, mel, guaranás, champagne, sidra, bebidas doces e delicadas. Para a Falange da Cabocla Iansã também usamos a cerveja preta. As ervas mais usadas são a camomila, alfazema, jasmim, erva cidreira, entre outras.’


Por: Tania Wentzel