17 de out de 2017

Ser Médium


Ser médium é... ter um dia daqueles e ainda ter força para vestir branco e trabalhar...


É escutar um conselho dirigido a uma pessoa, mas entender que ele também é pra você...

É saber pisar devagar para não se machucar...

Ser médium é se aventurar em matas, praças e cemitérios para realizar tarefas pouco usuais...

É entender que é apenas um instrumento da fé de quem o procura;

É dormir na esteira no inverno para louvar o Orixá.....

É ser confundido com um médico só por estar todo de branco...

Ser médium é ver coisas que até Deus duvida...

É carregar guias e mais guias no pescoço...

É entender que elas não te fazem melhor ou pior...

É superar as pegadinhas do universo e chegar ao centro no horário combinado;

Ser médium é explicar, de uma vez por todas, que macumba é um instrumento musical...

É dar conselhos inimagináveis a um amigo sem perceber...

É entrar e sair imediatamente de um lugar suspeito, mesmo sem ter explicação...

É acordar de madrugada para fazer anotações sobre sonhos...

Ser médium é ter de esquecer os problemas pessoais na marra para poder auxiliar quem tem complicações ainda maiores, por mais improvável que isso possa parecer.

É entender que todo dia é um recomeço...

Ser médium é saber silenciar e escutar uma voz que, de longe, insiste em dizer: “VAI DAR TUDO CERTO. EU ESTOU COM VOCÊ”.

Savará Umbanda!