31 de ago de 2017

Mensagem de Ogum aos guerreiros da luz

A culpa e o medo são meras falhas ilusórias que se alojam na indiferença .

Resíduos mórbidos que deixam pelo ácido frio que escorre pela sobrevivência em atitudes de quem assim temem e se boicotam continuamente. O auto-desleixe fere ainda mais a si mesmos, criando na intimidade dos seres que assim procedem, feridas bem abertas e podres pelo fragmentar de caráter e da ética que se decompõem pelas posturas fétidas e falsárias de submissão; ou quando não, na posse que os martirizam aos que se atam a tal sentir obscurecido, pelo rubro e intimidado e não menos opaco, reflexo de quem são verdadeiramente nas suas próprias vidas.


Postura sustentada em alguns pela falta de esperança ante a perca de encorajamento para se levar mais avante; sobre o energismo próprio que a alegria oferta e a luz fecunda que a satisfação dá. A eles, seres humanos, fica a ilusão encravada em suas mentes que o dia se torna sombreado, assim como a noite em trevas absolutas.

Eis o meu recado a todos nestas condições.

Tenham fé e creiam em suas vidas, que certamente os dias lhes esperam mais sorridentes e as noites lhes aguardam para inspirar-lhes coisas novas a um novo alvorecer, tendo-se a si mesmos libertos pela alforria assinada pelos desígnios da vida.

Assim é !!!

Sejam vocês mesmos em sinceridade legítima e encorajadora, no feito que há de transmutar as suas vidas pela fonte inesgotável de plenitude, que eliminará a culpa e aniquilará de vez o medo.

Seja por que é !!!

Que verta as forças cósmicas em poder e glória pura, sobre as tuas veias.

A existência lhes pertencem, não vocês a ela suplicarem mais lá fora, o que já se faz em todos, em forças divinizadas e magnânimas do todo cósmico seres com vida.

Em paz contemplativa, eu ordeno aos elementos balsificantes do cosmos que recaiam em força sobre
todos, e manipulados pela sapiência sublimar do afeto que é a estadia na centelha de Deus em perfeição no meu e no seu ser, eu ordeno!

"Não sou escravo da dualidade, sou atemporal em essência, não me rendo ao mal e não mendigarei mais ao bem a liberdade cármica".

Deus será em minhas atitudes e ações, e o carma que é apenas o feito se fará fato de purificação latente em meus momentos sobre este planeta azul, pelos tempos que já foram os momentos que são e o que serão fortificados pela esperança.

Em nome do divino e sagrado, eu Ogum De Lei, evoco em tua existência ser humano que assim é, e sendo como esta consciência vivente que deseja e quer: evocamos todos juntos do mais íntimo ao externalizar energia da vontade e idealização as forças sublimes e sagradas do poder absoluto cocriador, pelo eternizar em criar interrupto desperto e consciente o Amor.

Há graça em luz concebida sobre todos! Já está aderida e emanada para todas as direções luz, luz, luz e assim eu brado OGUNHÊ, OGUNHÊ, OGUNHÊ!

Seja feito agora a abertura do portal em nossas almas e que a fonte inesgotável, pura e divina seja em todos apenas luz libertadora, que transmutará as falhas e imperfeições.

Não há dúvidas, sim plenitude absoluta em se autocontemplar e se admirar pela essência de todos, purificada e pacificada pelo amar próprio sem impor condições.

E que assim se fará, por que somos todos seres divinos.

Ogum de Lei.


Por: Edson Rosa Rosa... (11/02/2000)