26 de jan de 2017

Entendendo a "Umbanda do meu umbigo"

Nas redes sociais diariamente são postadas mensagens de pessoas dizendo o que é ou não é UMBANDA. Partem da premissa de vivência em seus terreiros, parte de um todo, e equivocadamente percebem a parte como sendo o todo.

Outros começam a estudar a UMBANDA em livros e apostilas baixadas da rede e já se arvoram em vozes da verdade, por vezes abrindo canais de vídeo e já ditando doutrina, com pouca ou nenhuma vivência presencial no terreiro.

Há ainda os que são "formados" a distância, em cursos rápidos e sem quaisquer pré-requisitos,
que "diplomados" com certificado do mestre sicrano ou beltrano, também se acham (presunção) no direito de dizer o que é ou não é UMBANDA.

Enfim, é a "UMBANDA DO MEU UMBIGO"...

Eu sou do tempo do pé no chão, do saber transmitido de boca a orelha, do silêncio e discrição nos preceitos, da humildade no trato com os mais velhos e respeito aos mais novos...Sou do tempo que o aprendizado era vivenciado com o tempo certo de preparo e quando se abria uma casa, depois de muitos anos, respeitava-se a UMBANDA DE TODOS NÓS e raramente o novo terreiro não se enraizava. Era o tempo que as sementes tornavam-se árvores frondosas. Hoje temos muitas folhas ao vento, pois qualquer brisa as levantam do chão.

Axé!!!


Por: Norberto Peixoto.