14 de abr de 2016

Você faz parte do seu terreiro?

Para você, o que significa "fazer parte de um terreiro"?

Se sua resposta for algo do tipo "É ir nas giras, incorporar, me dedicar e respeitar o congá", vocês está redondamente enganado.


Para explicar isso melhor, vamos quebrar a frase em duas partes e explicar cada uma delas.

Fazer parte = participar. Se você vai ao terreiro, você tem que ser ativo, tem que fazer de tudo para que aquela chama continue acesa, afinal é a sua casa espiritual, é o seu lar, sua escola e seu abrigo. Seja ativo! Não se esqueça de que o terreiro não deixa de existir após a gira, participe de todas as suas atividades, converse com seus irmãos, ensine quem está começando, aprenda em conjunto. Mais uma vez: seja ativo!

Terreiro = propósito. Já falamos várias vezes aqui que o terreiro não é um conjunto de paredes e um teto, terreiro não é um endereço. terreiro é o propósito que une as pessoas, que as tornam uma família. O propósito não deixa de existir entre uma sessão e outra, você não deixa de ser filho e irmão de santo entre os trabalhos. não é porque você vai à gira e incorpora muito bem, não é porque seus Guias estão bem desenvolvidos, que sua missão está cumprida, que suas obrigações para a manutenção do propósito estão reduzidas.

Fazer parte de um terreiro é, em suma, participar de um propósito, é fazê-lo acontecer. É ajudar, se preparar, treinar, estudar e - acima de tudo isso - compartilhar, ajudar seus irmãos.

Então não se limite a ir às giras, participe das atividades de seu terreiro. Não é porque você sabe cantar um os pontos, por exemplo, que você pode se recusar a ir em um encontro da casa cujo propósito é aprender a cantar. Não é porque sua aura está limpa, que você vai se recusar a ir em uma sessão de descarrego. E assim vai.

Participar é semear, não é colher e exibir os frutos.

Axé para vocês.


Por: Cláudio Corrêa