20 de ago de 2015

Umbanda, a corrente filosófica, doutrinária e religiosa encarregada de promover a restauração dos “mistérios maiores"

PERGUNTA: Seria a umbanda a única corrente filosófica, doutrinária e religiosa encarregada de promover a restauração dos "mistérios maiores", a verdadeira tradição de sabedoria dos magos e iniciados ao longo da História?

RAMATÍS: Sem dúvida, a umbanda promoverá a reinstalação de muitos conhecimentos e práticas dos antigos magos e iniciados. Por ter em sua essência doutrinária a rejeição a dogmas, está em constante evolução enquanto movimento ativo e dinâmico no Espaço. Abriga e incorpora constantemente, em suas práticas fragmentos de quase todas as filosofias mágicas ancestrais, desde os idos da saudosa Atlântida. Por isso, é criativa, dinamizadora e transforma ininterruptamente o meio à sua volta, num espectro eminentemente benfeitor. Com toda a sua abrangência em solo pátrio e nos planos rarefeitos, aliada à sua importância para os Maiorais sidéreos, conquanto indispensável ferramenta crística, passa longe de ser uma única corrente ou um único caminho doutrinário-religioso-filosófico, o que demonstraria comportamento sectário e dogmático de seus formuladores no Astral superior.

Não façais como o orgulhoso beduíno com seu belo e magnífico camelo: taxando-o de superior ao dos outros viajantes das áridas regiões desérticas, subestimou o bornal de água, o que o levou a sucumbir de sede em meio à longa travessia.

Por: Ramatís/Norberto Peixoto - Do livro: Amissão da umbanda” – editora do conhecimento.