18 de ago de 2015

Tabela de obsessores simples

obsessores

  1. REDES: 
    1. Aparência: Cintilação dourada
    2. Atuação: Agem no campo mental (atração natural) Se alimentam das ondas mentais dos encarnados e simultaneamente contaminam o pensamento parasitado, desorganizando o mesmo (círculo vicioso) 
    3. Hierarquia: São formas pensamentos manipulados por trevosos inteligentes que se alimentam das energias absorvidas por elas. 
  2. BARATAS:
    1. Aparência: Baratas de plástico
    2. Atuação: Hábitos noturnos – ambientes fechados. Sugam a partir dos membros inferiores provocando nos encarnados descompensação energética intensa.
    3. Hierarquia: Parasitas
  3. ARANHAS:
    1. Aparência: Aranhas
    2. Atuação: Atraídas por pensamentos mórbidos, entrega ao sofrimento e prazer em ressaltar as dores, culpando aos outros por elas. Atingem seriamente o duplo etéreo. Causam baixa resistência energética e imunológica – anemia e insuficiência renal.
    3. Hierarquia: Parasitas
    4. Tratamento: Passe magnético intensivo, reeducação mental, descontaminação energética, uso de ervas cujo teor energético é anti-inflamatório e anti-infeccioso. Ministradas através de banhos ou beberagens.
  4. LACRAIAS:
    1. Aparência: Lacraias
    2. Atuação: Sintonia com sexo desrespeitoso e vulgar. Alimentam a compulsão pelo sexo. Potencializa-se com álcool. É bastante comum também que as formas astrais de lacraias estejam associadas, no corpo físico, ao aparecimento do vírus conhecido como HPV.
    3. Hierarquia: Parasitas
  5. FORMIGAS:
    1. Aparência: Formigas
    2. Atuação: Atacam o duplo etéreo podendo causar ressonância no físico. Podem provocar edemas e eritemas no corpo, sem causa aparente ou conhecida e resistentes a tratamentos convencionais.
    3. Hierarquia: Parasitas
  6. RÉPTEIS:
    1. Aparência: Humanos com aparência de répteis
    2. Atuação: Especializados em roubo de ectoplasma em cemitérios.
    3. Hierarquia: Manipulados mentalmente pelos Magos Negros e seus subordinados.
  7. FURA-TERRAS:
    1. Aparência: Esqueléticos, membros desarticulados, mãos como quê de símios.
    2. Atuação: São espíritos insanos e não apresentam nenhuma periculosidade, nem se prestam ao uso pelos Magos Negros em função da sua insanidade.
  8. CAVERNÍCOLAS:
    1. Aparência: Feridas fétidas, membros amputados, cortes profundos em alguma parte de seus corpos.
    2. Atuação: Essa classe de espíritos, especificamente, é muito visada pelos feiticeiros encarnados, que, desdobrados, procuram os cemitérios para realizar seus trabalhos. Quando detêm tal capacidade, perseguem esses fantasmas, capturam-nos e os aprisionam sob seu poder magnético. Nos processos de magia negra, os feiticeiros os acoplam às auras de encarnados vítimas do processo obsessivo. Enfermidades desconhecidas, processos de adoecimento prolongado, sem diagnóstico claro ou tratamento, nem ao menos resposta diante das intervenções da medicina humana, passam a fazer parte da vida de tais pessoas. Tal situação é conhecida entre nós como ressonância vibratória. Isto é, o encarnado absorve os fluidos do ser em desequilíbrio, que está mentalmente comprometido e cujo perispírito apresenta grave contaminação por elementos pertinentes à esfera astral, tais como matéria tóxica, larvas, bactérias e outras criações mentais totalmente integradas ao corpo espiritual dessas entidades. "Como não perderam completamente o uso da razão e sua situação mental é diferente da situação dos fura-terras, os magos e cientistas procuram os cavernícolas para transformá-los em cobaias de suas experiências infernais. São utilizados como hospedeiros para o desenvolvimento de bactérias e comunidades de vírus, nos laboratórios localizados nas regiões mais densas, aproveitando-se seu estado perispiritual, que evidencia grande decomposição. A matéria astral de seus perispíritos, obedecendo ao comando mental dos agentes das sombras, transforma-se num ninho de seres microscópicos semimateriais, que se desenvolvem e se reproduzem.
    3. Hierarquia: Manipulados mentalmente pelos Magos Negros e seus subordinados.
  9. FEITICEIROS DO ASTRAL:
    1. Atuação: Despachos, ebós, objetos de fetiche, sacrifícios de animais. Adestrados no uso de substâncias tóxicas (plantas). Feitiçaria mental – carisma e magnetismo a serviço da manipulação de massas. 
    2. Hierarquia: Manipulados mentalmente pelos Magos Negros e seus subordinados.
  10. ESPÍRITOS SIMBIÓTICOS/VAMPIROS ENERGÉTICOS:
    1. Atuação: Multidão de espíritos que segue sem rumo representa a grande maioria dos habitantes do mundo oculto. Faz parte de uma classe também comum nos processos obsessivos simples, pois que seus componentes se associam aos encarnados que perambulam por ambientes viciosos, de peso vibratório e baixa moral. São pessoas que não têm objetivo espiritual definido, exatamente como as companhias que atraem. Tais espíritos juntam-se ao indivíduo sem uma intenção específica, mas acabam prejudicando-o. Acoplam-se às auras dos filhos da Terra e, em processo de simbiose, roubam energias preciosas para o equilíbrio psicofísico dos encarnados. São entidades sofredoras ou marginais, que andam aos bandos e são utilizadas por espíritos especializados, sem que o saibam.
  11. QUIUMBAS:
    1. Atuação: São espíritos que não alimentam nenhum compromisso com propostas espirituais; muitas vezes são delinquentes mesmo, que representam perigo no convívio com os humanos encarnados.

Por: Diego Silva