2 de abr de 2015

Religião vs Espiritualidade


"Religião é para as pessoas que tem medo de ir para o inferno.
Espiritualidade é para aqueles que já estiveram lá."
Ainda que na vida foda da matéria os espíritos agrupem-se por afinidades e, dentre estas, filosofias e religiões, estas últimas existem efetivamente apenas no âmbito dos encarnados. 

Não queremos afirmar que as religiões não existem nas outras dimensões, afinal é lá que elas surgem e é apenas lá que elas existem em seu estado puro, sem
as distorções interpretativas dos que estão limitados pela carne. Contudo, nestes planos, as religiões não representam verdades excludentes entre si, ao contrário, são harmônicas e complementares e, as mesmas divindades que inspiram uma religião, inspiram outras, ainda que em cada uma sejam conhecidas diferentemente.

A religião surge nos planos superiores para os homens e pelos homens, não é intrínseca a estes planos ou a estes seres. Budistas, judeus, muçulmanos, umbandistas, católicos, protestantes, etc., fora da matéria cultuam as mesmas divindades e percebem-se como parte indissociável do indivisível. 

Todos os que cresceram e tornaram-se grandes, já foram pequenos e, muitos dos pequenos já foram grandes. Os que habitam a luz já estagiaram nas trevas e muitos dos que estão nas trevas já estiveram na luz. 

Para aqueles que compreendem a unidade da divindade que habitamos/somos, a religião não é mais que uma ferramenta: presta-se a fins específicos que, quando alcançados, deixa a ferramenta de ter utilidade.

E, para encerrar com uma expressão poética sugerida por um amigo, "SARAVÁMASTÊ" aos irmãos de jornada!


Por: Diego Silva