22 de jan de 2015

Preparem-se, Oxóssi está “chegando”!!

Axééé pessoal! No post passado - Agora é a Hora, e quem sabe FAZ - comentei que alguns pais espirituais aproveitam e organizam sabiamente a festa de Oxóssi para firmarem seu terreiro, corrente mediúnica e trabalhos espirituais. Tal afirmativa é fundamentada pela ação deste orixá em nosso desenvolvimento mediúnico, nosso terreiro e em nossa vida.

Sim, Oxóssi nos influencia de várias formas e em várias situações:


É Ele que PERMITE e inspira a boa comunicação e expressão;

PERMITE e propicia a fartura e o próspero trabalho;

PERMITE e favorece o progresso intelectual e científico;

PERMITE e ajuda a edificação familiar e o senso da verdade;

PERMITE e auxilia a cura física, mental e espiritual;

PERMITE e cuida do nosso dom mediúnico e de nossa caminhada espiritual;

PERMITE e estimula a vontade e a rapidez na solução de situações;

PERMITE e dá coragem e bravura para resolver qualquer circunstância;

PERMITE, guarda, protege, assegura, luta, faz e acontece como forte, fiel e sábio caçador que É.

Imaginem portanto, como seria nosso dia a dia e nosso terreiro sem a irradiação, expressão e ação de Oxóssi dentro de nós.

Superficialmente, posso pressupor que seria um verdadeiro caos em que as pessoas não falariam o que sentem, querem, pensam, precisam… Não obteriam o sustento necessário para suas famílias e vidas. Não teriam trabalho e consequentemente, seu retorno. Não assimilariam e ainda negariam novos conhecimentos e avanços do mundo. Não conseguiriam manter-se e viver em grupo ou em família. Não seriam verdadeiras e leais. Não rogariam de boa saúde física, mental e espiritual. Não se sentiriam animados, interessados, protegidos e capazes de caminhar ou resolver qualquer situação. Não desejariam fazer, melhorar, ajudar, compartilhar ou construir algo maior para si e para o grupo que pertence. Enfim, seriam terreiros, pessoas e vidas sem abertura, esperança, crença, aprendizado, evolução, prosperidade, coragem, lealdade, bravura e vontade.

Afirmo, perante meu viver, que não temos como realizar um trabalho espiritual caritativo, como a Umbanda prima, e nos sustentar como médiuns trabalhadores sem Oxóssi. Sem sua vibrante, ativa, corajosa e intensa energia e magnetismo. Sem que peçamos Seu consentimento e que O chamemos para dentro de nosso íntimo e terreiro. Aliás, não podemos esquecer que os Caboclos – expressão máxima de Oxóssi – formam um dos pilares mais importante de nossa Umbanda. São sábios, doutrinadores e grandes caçadores de almas.

Não devemos e não seria sábio excluir a importância e o valor dos outros Orixás e Forças como Ogum, Iemanjá, Exu…, pois cada um tem uma forma de agir em nosso terreiro e interagir em nossa vida. Oxóssi, especificamente, é o caçador, bravo, corajoso, inteligente, intuitivo, aquele que entra nas matas sem hesitar e com uma única flecha acerta o alvo mesmo no breu da noite. Aquele que, como irmão/filho de Ogum, abre as matas, ouve os sons das florestas, sente o solo das selvas e consolida sua aldeia em campo seguro e sustentavelmente próspero. É aquele que sempre amoroso, esperançoso e sábio volta para sua casa trazendo o sustento, as transformações e as novidades da vida.

Entendo que a festa de Oxóssi e de Caboclos (que acontece no início de cada ano), vem a tempo para que, entre tantas coisas, peçamos a necessária “permissão”. Assim, Ele poderá nos inspirar, propiciar, favorecer, ajudar, auxiliar, cuidar, estimular, guardar, proteger… E na mesma intensidade, podemos ainda “chamá-los” para perto de nós e firmar nossa conduta, lealdade e capacidade de crescimento junto à Umbanda e ao nosso grupo, pedindo e agradecendo sua especial condução e sustentação.

Notem como os atributos e atribuições de Oxóssi são importantes para nós e para nosso terreiro. Saibam e percebam ainda que as festas religiosas e oferendas feitas nas matas ou ao redor de plantas, ervas, folhas e flores fecham nossa aura rompida não deixando que sugadores astrais ou espíritos maléficos usufruam de nossa vitalidade. Também purificam nossos órgãos etéricos curando o corpo astral, consequentemente, nosso físico e espiritual; sutilizam nosso magnetismo mental e expandem nossa aura, facilitando as incorporações e as comunicações com o plano astral. É a nossa crença e o prana vegetal potencializado pelos elementais da natureza que, sob irradiação do orixá – no caso Oxóssi – ativam e projetam energias de outras dimensões e magnetismos naturais a nosso favor. Um maravilhoso e divino AXÉ.

AXÉ que bem preparado emociona, ungi e fortalece o médium, deixa-o alimentado, capacitado para bradar com olhar firme e com a alma pulsante.

AXÉ que responde as perguntas mais íntimas e preenche a vida.

AXÉ que como flecha percorre o corpo e atinge o peito fortemente, momento em que deixamos o corpo tremer, os braços soltos para sentir a rigidez dos músculos, o bater vibrante no peito, chão, testa e o direcionamento certeiro para o Alto.

Vale muito cada cuidado nesse dia especial de festa. Um amaci bem elaborado; pembas cruzadas cruzando, firmando, marcando e distinguindo os médiuns; frutas cheirosas regadas com água pura; ervas sob pés descalços; flores no altar interagindo com os assentamentos, comida simbólica e milhos fartamente distribuídos aos fiéis; pedidos, agradecimentos e reconhecimentos sagrados e pelo Sagrado; fé, reza, canto e lágrimas… Tudo misturado, cuidado e bem preparado e fundamentado.

Assim, é bem Firmar. Assim, é Nossa Umbanda! Um espetáculo Sagrado para nós e para o Astral.

Aproveitem e preparem-se, Oxóssi está “chegando”!!!

Ah… no próximo post, como sugestão, compartilharei alguns preparos e rituais que podem beneficiar os médiuns, embelezar o ritual e aprimorar esse espetáculo mágico e Sagrado.

Salve, Salve Umbanda.

Salve, Salve Oxóssi!!!

Salve Nossa Umbanda Bem Firmada.

Salve Oxóssi, Senhor das Matas!!!


Por: Mãe Mônica Caraccio
Fonte: Minha Umbanda