16 de out de 2014

Correspondências vibracionais das sete dimensões do Universo com os raios cósmicos ou orixás, os corpos sutis e os chacras - IV

PERGUNTA: Quais as funções da mãe do mundo?

RAMATÍS: Ela trabalha diretamente na procriação, aspecto secundário no plano concreto, astral-físico, do processo de criação divina de mônadas espirituais. Veladamente, todas as mães do mundo são zeladas, e o elemento água nos úteros maternos serve de imantação para a força irradiada dela, que tem sob seu comando vasta hoste de seres angélicos. Ao nascer de cada rebento, sempre há um representante zelando por ele. Isso não significa proteção descabida. Os nascimentos ocorrerão segundo parâmetros justos das leis universais, que impõem que cada um colhe de acordo com sua semeadura. Assim, desde o espírito que renasce na choupana imunda e fétida, de pai desconhecido e entre irmãos desnutridos, na vila da periferia, até os assépticos e iluminados quartos hospitalares das classes abastadas, lá está um anjo a
postos com o mais profundo amor pelo espírito "nascituro" em novo corpo físico, sabedor de que a reencarnação é uma oportunidade abençoada de retificação daquela consciência milenar, mesmo em condições aparentemente desfavoráveis aos olhos impacientes da iludida sociedade humana.

PERGUNTA: Solicitamos maiores elucidações sobre as sete vibrações cósmicas interpenetradas. Assim, como ocorre a apropriação atômica elemental em cada dimensão vibratória?

RAMATÍS: Na descida vibratória de cada mônada espiritual para os mundos inferiores, no inexorável apelo magnético de individualização, ela é atraída para os planos mais densos de manifestação. Nesse mergulho, apropria-se dos elementos próprios de cada dimensão para conseguir se manifestar de forma peculiar ao meio.
Para vossa compreensão, imaginai um minério puro que, exposto à luz do Sol, gera raios iridescentes à sua volta, sendo jogado num lago profundo. Atrai pelo magnetismo peculiar do meio aquilo que é natural no habitat: folhas em decomposição, lama, algas, detritos, restos cloacais, entre outros. Esse mineral, magnetizado com a força vibratória do meio que o abriga, estará irreconhecível ao tocar o fundo lodoso e pútrido. Assim é a apropriação atômica no reino elemental nas dimensões vibratórias do orbe terrestre, no encadeamento da descida das mônadas espirituais que se "soltam" da luminosidade do Logos Universal.


Por: Ramatís/Norberto Peixoto - Do livro: “A Missão Da Umbanda” – Editora do Conhecimento.