18 de jun de 2014

Semeando Luz – Parte VI*

Salve meus irmãos de semeadura espiritual!

São vocês mesmos que colocam as coroas de espinhos em cima de suas cabeças...

Isso espeta o chacra das mil luzes** e faz surgir as ideias negativas. Em consequência, os irmãozinhos das trevas se aproximam e fazem festa nas suas energias.

Portanto, não permitam tal coisa! Você são filhos da Luz e têm responsabilidades com os serviços de esclarecimento e ajuda na crosta do mundo.

Não deixem que coisas pequenas os desviem da senda espiritual.

Não se percam por orgulho, maledicências e ironias descabidas.

Não dêem trelas para picuinhas e mal-entendidos.

Cortem a corriola dos pensamentos negativos e pavimentem as vias do trabalho com Amor e Compreensão.
Não se deixem levar por arroubos emocionais nem por birras ou climas de contenda, com encarnados ou desencarnados.

Vocês estão aqui para trabalhar juntos, pois Nosso Senhor os colocou na mesma jornada como coparticipantes de missão espiritual na Terra.

O trabalho não é de vocês, é d´Ele!

Portanto, é a Ele que vocês devem se reportar. É no Amor d´Ele que está a força do serviço redentor e altaneiro.

Não se demorem na resolução de seus caminhos... Decidam se querem mesmo ser coparticipantes e servidores de Nosso Senhor entre os homens do mundo.

Sejam claros consigo e com seus irmãos de Fé.

Não titubeiem nas coisas do espírito.

Não tergiversem nos caminhos da consecução da Luz.

Não bloqueiem o divino potencial que está em seus corações e mentes.

Nada de demanda nos trabalhos espirituais, pois é grande a responsabilidade de tal tarefa – e o quinhão de Luz de cada um só é do conhecimento de Nosso Senhor.

Irmãos de Fé se dão as mãos com confiança, pois sabem que são semeadores de Luz e não fazem por menos: somam seus corações nos bons propósitos e entregam o fruto de seu trabalho ao Céu.

Eles sabem que o dono de seu trabalho e de suas vidas é Nosso Senhor Oxalá. Por isso, perseveram juntos, mesmo em meio às dificuldades do mundo.

É o Amor que inspira os trabalhos dignos e benfeitores.

É a Luz que orienta os semeadores espirituais.

E os mentores espirituais***, que dão suporte aos trabalhos, são emissários de Nosso Senhor, enviados do Céu para a prática da caridade na Terra.

Meus irmãos, honrem sua jornada com atitudes maduras e corretas!

E que nada possa separá-los do Coração de Nosso Senhor.

Na Fé, hoje e sempre.


Por: Pai Joaquim de Aruanda**** – Médium: Wagner Borges

- Nota de Wagner Borges:
Esses escritos foram direcionados originalmente para os trabalhadores de um grupo espiritual. Então, como considero o seu conteúdo um alerta pertinente às reflexões conscienciais profundas, disponibilizo o texto em aberto para todos.

- Notas do texto:
* As cinco partes anteriores desse texto estão postadas no site do IPPB e podem ser acessadas nos seguintes endereços específicos:
** Chacra das mil luzes – chacra coronário (situado no topo da cabeça).
(Chacras - do sânscrito - são os centros de força situados no corpo energético e têm como função principal a absorção de energia - prana, chi -, do meio ambiente para o interior do campo energético e do corpo físico. Além disso, servem de ponte energética entre o corpo espiritual e o corpo físico.
Os principais chacras são sete – que estão conectados com as sete glândulas que compõem o sistema endócrino: coronário, frontal, laríngeo, cardíaco, umbilical, sexual e básico.
O chacra Coronário é o centro de força situado no topo da cabeça, por onde entram as energias celestes. É o chacra responsável pela expansão da consciência e pela captação das ideias elevadas. É também chamado de chacra da coroa. Em sânscrito o seu nome é “sahashara”, o lótus das mil pétalas. Está ligado à glândula pineal - que é a glândula mais alta do sistema endócrino, situada bem no centro da cabeça, logo abaixo dos dois hemisférios cerebrais.
Essa glândula está ligada ao chacra coronário, que, por sua vez, se abre no topo da cabeça, mas tem a sua raiz energética situada dentro dela. Devido a essa ligação sutil, a pineal - também chamada de “epífise” - é o ponto de ligação das energias superiores no corpo denso e, por extensão, tem muita importância nos fenômenos anímico-mediúnicos, incluindo nisso as projeções da consciência para fora do corpo físico).
*** Mentores espirituais – protetores espirituais, amparadores extrafísicos, benfeitores espirituais, guias espirituais, auxiliares invisíveis, guardiões extrafísicos.
**** Pai Joaquim de Aruanda – bondoso mentor espiritual que opera nas linhas extrafísicas da Umbanda (e que aparece para muitos médiuns e projetores extrafísicos, sempre com toques de discernimento e universalismo na senda consciencial.)