14 de mar de 2014

Destaco e reforço, É para quem tem disposição…

Axé pessoal… O JUCA, nosso jornal (Jornal de Umbanda Carismática) já está sendo distribuído, nele destaquei uma frase: FÉ é ultrapassar os limites. FÉ não é ver para crer, Fé É CRER PARA VER!

Destaquei e ainda a reforço por perceber o quão distantes muitos fieis estão dessa afirmativa, o quanto muitos pronunciam fé, MAS pedem provas, necessitam vê-la, ficam estagnados, esperando, esperando e esperando.

Desculpem a franqueza, mas esses tipos de ações (necessidade de prova, materialização, estagnação, espera) não demonstram o sentimento de fé assim como não fazem parte de seu sentido. Fé é fazer, construir, movimentar, DAR e deixar ‘o receber’ nas mãos do Sagrado sob Sua ordem, tempo e modo.

Às vezes passa-se tempo demais pensando, buscando e reafirmando, porém a Fé é algo simples, é agir. É agir na certeza. É mostrar o potencial predisposto a superá-lo. É ser capaz de enxergar. Sim, nascemos com um potencial incrível, somos capazes de alcançar grandes alturas, porém acabamos nos contentando com menos pelo simples fato de estarmos consumidos pelas dúvidas, pela incapacidade de enxergar além, pela falta de impulso… Nosso maior desafio na vida é vencer nossas próprias dúvidas e nossa estagnação. FÉ É AÇÃO!

Fé é movimentar-se a fim de “vestir o branco” em vez de esperar o Guia pedir para que se cumpra com a missão.

Fé é ir em busca do desenvolvimento espiritual, pessoal e emocional e não esperar pelo “aviso”, “pedido” ou “obrigação” como se esse desenvolvimento fosse importante para o outro e não para si mesmo.

Fé é não dar desculpas, não é troca. Fé é fazer O CERTO, O QUE DEVE e ponto final.

Fé é chegar, ajudar, perguntar, resolver, buscar e certamente encontrar, em vez de não se movimentar a espera do amigão, do empurrão, do chão, da solução.

Fé é dar a mão e não esperar pela mão. É fazer e não prometer fazer. É viver e não esmorecer. É deixar o corpo rasgar de tanta dor e agradecer na certeza que podia ser pior.

Fé está no suor, na lágrima, no grito do basta acompanhando pelo estrondo do agora. Está na espera que pulsa, no pulso que se sente, na paciência que arde, no pensamento que constrói, no olhar que desenha, na fala que profetiza, no corpo que arrepia e que dança… Sim, FÉ É DANÇA!!!

Fé está no respirar calmo, mas também – e muito mais – no respirar ofegante, aquele que nos leva a perder a lucidez. Vejam, FÉ É CRER e não ver.

Fé é certeza. É agora e não expectativa, possibilidades, depois, provas, medo ou tato.

E para quem ainda não sabe é importante se atentar: Deus não nos castiga – são nossas próprias ações que retornam como um bumerangue. Tudo que fazemos volta para nós de acordo com a lei de ação e reação, assim, vale estar atento no que está se fazendo exatamente AGORA.


Por: Mãe Mônica Caraccio
Fonte: Minha Umbanda