17 de mar de 2014

Café preto e um bom paieiro com Jesus

E então nesta manhã anormalmente fria de outubro, eu me pego desejando que Jesus pudesse estar comigo fumando um cigarro de palha bem temperadinho (fumo de corda bão e um tantico de erva doce, alecrim e cravo bem trituradinho misturado. Segundo li certa vez, deixar o fumo de corda desfiado misturado com mel por três dias no arejado também é bão, receita de Preto Velho) com um copo generoso de café preto feito na hora.

E apesar de ter tantas perguntas, tantos anseios, tantos pedidos de perdão, tantos mistérios intrigantes, diante da doçura do Mestre e Amigo Querido, apenas sorrir e maroto pensar:

"É Jesuis, ocê é fogo hein?"

Sabe Jesus, anteontem 15/11 comemorou-se o Dia Nacional da Umbanda e de certo modo me parece que aquela Umbanda feito um bocadinho de fumo de corda, alecrim, erva-doce e cravo trituradinhos e bem misturados, com um bom café preto é cada vez mais rara de se encontrar, não que inexista, ao contrário, creio que exista mais e mais, porém, mais e mais silenciosa, oculta e discreta, mais e mais como uma "espécie" que os cientistas teológicos já não querem ou ainda, querem declarar definitivamente extinta, superada pela força da evolução do processo da vida, algo assim, morreu pois não se adaptou.

Ah Jesus, certa feita disse que enquanto eu e outros escrevem sobre, a Umbanda de fato e de direito acontece, e hoje após de um tanto percorrido nas léguas dos descaminhos, sei mais e mais que esta mesma Umbanda está acontecendo agora no ramo da arruda, no botão da margarida, no rosário de lágrimas de nossa senhora, nalgum quintal de terra batida, num quartinho de paredes manchadas, numa única vela branca acesa,que é o que o dinheiro podia comprar.

Não Jesus, não estou no chorôrô sem fim de que é assim ou assado que a Umbanda deve ou deveria ser, onde vamos parar? ou ainda é a ladeira abaixo, isso é de cada um conforme sua consciência, já não tenho mais paciência para essa cantilena, há corações e mentes necessitando de muito carinho e compreensão, mais do que doutrinação.

Como já disse um poeta:"Amar e mudar as coisas, me interessa mais!", não lhe parece Mestre que esta é a síntese do que realmente seja a Umbanda?

Fiquei algum tempo distante do chão do terreiro aprendendo noutra escola lições de imenso valor, mas talvez por saudade ou necessidade, retornei e novo brilho encontrei.

É Jesus, ocê é fogo hein?


Por: Edenilson Francisco