24 de fev de 2014

A Humildade e a Paz!


A humanidade passa por uma clemência de Amor e Paz, quanto mais guerras, mais violências, mais medos, inseguranças, a humanidade vai caminhando a passos lentos na evolução.

Então a cada momento do dia, da semana, do mês que acontecerem as oportunidades de exercer a calma, a paciência, a tolerância e o Amor não deixe de fazê-lo.

A Paz está dentro de cada um e esta Paz deve ser externalizada para contagiar ao redor e transformar a atmosfera da Terra em um ambiente de Paz.

Nas discussões, no egoísmo, no orgulho, encontram-se as chagas da humanidade e é nestes momentos que se deve lembrar que a humildade deve prevalecer. Calar ao invés de revidar, desejar o amor, o bem ao próximo, são essenciais para a busca da Paz interior e da Paz no Planeta.

Falando sobre humildade vamos refletir, com o Caboclo da Sete Encruzilhada, com o trecho do Livro: Missão da Umbanda (autor Ramatis):

“Meus irmãos, sede humildes, tende amor no coração, amor de irmão........ Tenho uma coisa a vos pedir: se Jesus veio ao planeta Terra na humildade de uma manjedoura, não foi por acaso; assim o Pai determinou. Podia ter procurado a casa de um potentado da época, mas foi escolher aquela que havia de ser sua mãe, este espírito que viria traçar à humanidade os passos para obter paz, saúde e felicidade. Que o nascimento de Jesus, a humildade com que Ele baixou à Terra sirvam de exemplos, iluminando os vossos espíritos, tirando os escuros de maldade por pensamento ou práticas; que Deus perdoe as maldades que possam ter sido pensadas, para que a paz possa reinar em vossos corações e nos vossos lares. Fechai os olhos para a casa do vizinho; fechai a boca para não murmurar contra quem quer que seja; não julgueis para não serdes julgados; acreditai em Deus, e a paz entrará em vosso lar. É dos Evangelhos. Eu, meus irmãos, como o menor espírito que baixou à Terra, mas amigo de todos, numa concentração perfeita dos companheiros que me rodeiam neste momento, peço que eles sintam a necessidade de cada um de vós e que, ao sairdes deste templo de caridade, encontreis os caminhos abertos, vossos enfermos melhorados e curados e a saúde para sempre em vossa matéria. Com um voto de paz, saúde e felicidade, com humildade, amor e caridade, sou e sempre serei o humilde Caboclo das Sete Encruzilhadas.”

Por: Raios de Luz - Umbanda Esotérica