19 de fev de 2014

A cura da obsessão

Há seis formas de obsessão espiritual:
1) Desencarnado para encarnado.
2) Encarnado para desencarnado.
3) Desencarnado para desencarnado.
4) Obsessão recíproca.
5) Auto-obsessão e;
6) Encarnado para encarnado.
Este artigo, é sobre desencarnado para encarnado (invisível para visível).

Os instrutores espirituais ensinam que, “Deus é a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas”. Logo penso que somos criaturas, partículas inteligentes na estruturação do Universo.

Palavras de Jesus,
 “Na casa de Meu Pai há muitas moradas. Se assim não fora, Eu vo-lo teria dito; pois vou preparar-vos lugar. E se Eu for e vos preparar lugar, virei outra vez e vos receberei para Mim mesmo, para que onde Eu estou estejais vós também.( Jo 4: 2-3 )
Podemos chamar isso de, DIFERENTES ESTADOS DA ALMA NA ERRATICIDADE.

Allan Kardec coloca na pergunta 459 do Livro dos Espíritos um questionamento sobre esse assunto nos seguintes termos: “Os espíritos influem sobre os nossos pensamentos e as nossas ações?” Cuja reposta foi: “A esse respeito sua influência é maior do que credes, porque, frequentemente, são eles que vos dirigem".

Domínio que alguns Espíritos logram adquirir sobre certas pessoas, para usufruir dos mesmos condicionamentos que tinham quando na vida física, induzem os obsidiados a cometê-los (cigarro, drogas, sexo, etc)

Simples desejo de fazer os outros sofrerem, por ódio, inveja, covardia, pois o espírito inferior se compraz em fazer alguém infeliz.

Esses fluidos atingi o perispírito e se confunde sob uma irradiação negativa, que por sua vez alcança o corpo físico e pode causar doenças penosas.

Em seu trabalho, a Dra. Edith Fiore conseguiu identificar a extensão dos efeitos da possessão:
  1. sintomas físicos – fadiga; dores, mais frequentemente de cabeça, incluindo a enxaquecas; síndrome pré-menstrual com edema (retenção de água); falta de energia ou exaustão; insônia; cãibras; obesidade com hipertensão resultante; asma e alergias, etc.;
  2. problemas mentais – grande quantidade de problemas mentais resulta da intervenção de espíritos;
  3. problemas emocionais – como ansiedade, temores e fobias;
  4. inclinação para as drogas e para o álcool;
  5. inclinação pelo fumo;
  6. problema de peso e obesidade;
  7. problema de relacionamento;
  8. problemas sexuais, inclusive casos de homossexualismo.
Só os Espíritos inferiores podem sentir saudades de gozos, que perderam deixando a Terra, natureza impura qual a deles, gozos que lhes acarretam a expiação pelo sofrimento.

Jesus aliviou as dores físicas e morais de muitas pessoas, temos ai:

Mateus 8:16 Caída a tarde, trouxeram-lhe muitos endemoninhados; e ele com a sua palavra expulsou os espíritos, e curou todos os enfermos,

  • Marcos 1:23, Não tardou que aparecesse na sinagoga um homem possesso de espírito imundo, o qual bradou:
  • Marcos 1:25, Mas Jesus o repreendeu, dizendo: Cala-te e sai desse homem.
  • Marcos 1:26, Então, o espírito imundo, agitando-o violentamente e bradando em alta voz, saiu dele.
  • Marcos 7:25, porque uma mulher, cuja filhinha estava possessa de espírito imundo, tendo ouvido a respeito dele, veio e prostrou-se-lhe aos pés.
  • Marcos 7:29, Então, lhe disse: Por causa desta palavra, podes ir; o demônio já saiu de tua filha.
  • Marcos 7:30, Voltando ela para casa, achou a menina sobre a cama, pois o demônio a deixara.
  • Marcos 5:2, Ao desembarcar, logo veio dos sepulcros, ao seu encontro, um homem possesso de espírito imundo,
  • Marcos 5:8, Porque Jesus lhe dissera: Espírito imundo, sai desse homem!
  • Lucas 9:39, um espírito se apodera dele, e, de repente, o menino grita, e o espírito o atira por terra, convulsiona-o até espumar; e dificilmente o deixa, depois de o ter quebrantado.
  • Lucas 9:42, Quando se ia aproximando, o demônio o atirou no chão e o convulsionou; mas Jesus repreendeu o espírito imundo, curou o menino e o entregou a seu pai.
Jesus é um exemplo de amor que deve ser seguido, Jesus é o Mestre dos mestres, e devemos por em prática o que ensinou, é a luz no fim do túnel para muitos para os que sofrem de obsessão.

Jesus não dialogava com espíritos maus, apenas ordenava, pois sabia que havia uma pessoa sofrendo com a situação.

Sabendo que, os espíritos (inferiores ou não) sabem muito bem o que fazem e devem ser responsabilizados pelos seus atos, sabendo que, há muitas moradas no universo ( o obsessor deve ficar em lugares específicos, sabendo que o obsessor pode atrasar a evolução espiritual do obsediado, tempo na terra que é importantíssimo para todos.

É incompreensível que a pessoa obsediada fica anos (na maioria das vezes) esperando a “boa vontade” do espírito mau mudar o seu pensamento e ser bonzinho.

Acredito que, esta na hora dos videntes de Centros Espírita que praticam a desobsessão, ter uma conversa com os espíritos que auxiliam no trabalho e levar ao conhecimento essa possibilidade de depois de duas ou três sessões, retirar o obsessor e levá- lo ao lugar certo (que existe) para este fazer um análise de seus atos e quando possível praticar o bem e não o mau.

Na terra quando alguém comete erros graves é retirado da sociedade o mesmo acontece nos planos menos evoluídos no mundo espiritual.

Até o amor tem limite, limite que para quem esta sofrendo se baseia no tempo, é confortável para quem esta bem dizer que só o amor pode ajudar.