2 de jan de 2014

Apertemos o cinto, 2014 está chegando…

xangô, orixá, umbandaAxééééé… Um dia escutamos os tambores de forma reverencial anunciarem a partida de Nelson Mandela que deixa inspiração, ação, sentido, missão e devoção. Deixa um grande exemplo de liderança, foco e olhar além. No outro dia, o som vem da Bahia, mais precisamente na Costa do Sauípe com o sorteio dos grupos da Copa do Mundo de 2014.

Um dia o Papa desembarca no Rio de Janeiro e milhares de pessoas se emocionam. No outro, enchentes, violência e passeatas sobressaem à fé, ao tempo e ao Sagrado.

Em um dia estamos ou nos sentimos sem Chão, no outro nos damos conta que estávamos na verdade não O reconhecendo, não O valorizando, não o Enxergando. São como as pegadas na areia…

Um dia… outro dia… todo dia… Tudo muito reflexo, reação, olhar, intenção e ação. Tudo acontecendo diferente e diariamente. Parece tudo sem controle… Parece que tudo está sob controle!… Somos levados, cheios de emoção, de lá para cá e de cá para lá com a rapidez da comunicação, projeção e intenção.

Mas é apenas aparência… De fato o Tudo pode ser o Nada, o Certo pode ser o Errado, o Fim o Começo… Sim, tudo passa, fica, volta e vai, tudo é possível, pois, somos Seres de infinitas possibilidades. Somos seres que mais facilmente se adaptam a qualquer situação, que mais desejam e que mais substituem. Somos seres que mais reclamam e esperançam.

E assim esperamos por novas oportunidades, novo dia, pelo Novo e ainda pelo Ano Novo.

É, mesmo tendo por vezes a teimosia sobressaltando, tudo passa rápido, o ano passa rápido, fica velho, cansativo e de um dia para outro, o Ano Novo inicia. Com Ele novas energias, novos projetos, nova chance de recomeçar e de agora, acertar.

Pois bem, e para acertar, recomeçar e para melhor se aprumar com o momento e com o tempo fica a dica: 2014 será um ano regido pelo planeta Júpiter que trará grandes oportunidades de crescimento e evolução.

Menciono o planeta regente pois é fato a expressiva influência que os planetas causam em todo o universo e diretamente em nossa vida e entorno. Assim vale saber que Júpiter é o maior planeta do Sistema Solar, tem uma rotação rápida (cerca de dez horas) e que sua atmosfera é dividida em diversas faixas de diferentes latitudes resultando assim, em fortes turbulências e tempestades. Uma dessas tempestades é a Grande Mancha Vermelha, com ventos de até 500 km/h e com um diâmetro duas vezes maior do que a Terra, portanto não é difícil entender a rapidez e as intensas turbulências que teremos em 2014.

Magnitude é uma perfeita qualificação para esse planeta que pode ser observado a olho nu (é o quarto objeto mais brilhante no céu, depois do Sol, da Lua e de Vênus) e que é associado com as crenças mitológicas e religiosas de várias culturas (como é o caso do deus romano Jupiter ou do deus grego Zeus) representando o poder, a autoridade, a sabedoria, a ponderação e a razão, uma presença otimista, sábia, cuja autoridade não precisa ser imposta pela força, pois já se impõe por si só.

Na relação com os orixás fica fácil identificar que em 2014 teremos Xangô como Poder e Potência Sustentadora e Realizadora.

Sim, Xangô – o grande Rei Absoluto, Forte e Imbatível, orixá do Alto das Pedreiras, do Estrondo, do Trovão, da Justiça e da Determinação. Orixá que nasce do Poder e morre em nome do Poder – é que estará regente esse ano em nossas vidas mesmo que de forma sutil ou invisível aos nossos olhos. Dessa forma, quem a Ele se afinizar, quem a Ele se reverenciar e com Ele se interiorizar terá um ano de vitórias, de crescimento, evolução, conquistas e acertos. Ahhh, e vale ressaltar, Xangô não aceita duas caras, duas verdades, duas condutas, ou se tem boa conduta ou sofrerá seu julgo, portanto a grande dica é: ande na linha sob uma Lei, uma Ordem, uma Intenção e tenha como maior riqueza para este ano e vida a grande afirmativa de Xangô “quem deve paga, quem merece recebe”.

Levando em conta a numerologia, 2014 é o ano 7. Esse número é místico por excelência, é o número da Criação – 3 (o céu) + 4 (a terra) = 7 – e que indica a relação viva entre o divino e o humano, está implícito na estrela de Salomão, onde dois triângulos se cruzam: um ascendente e outro descendente. As seis pontas, mais o ponto central, somam o sete místico, simbolizando a união do céu e da terra, do Bem e do Mal, do divino e do humano.

No estudo numerológico a energia do 7 pode refletir características positivas como : espiritualidade, misticismo, introspecção, estudo, meditação, privacidade, intuição, purificação, filosofia, sensibilidade, desapego material, sabedoria interior, perspicácia, sinceridade, observação, busca da perfeição, autodomínio, equilíbrio, intuição e sensatez; e negativas como: isolamento, alienação, cinismo, depressão, nervosismo, desonestidade, crítica, ceticismo, querer humilhar as pessoas, distração, timidez, apatia, dissimulação, pessimismo, vício em drogas e álcool, racionalidade excessiva, descontrole, reserva em demasia, apreensão, sarcasmo, propensão a discussões, introversão e ser detalhista em excesso. Essas caraterísticas positivas e negativas tendem aos extremos assim como Xangô, portanto 2014 será um ano propício para nos libertarmos de nossos maiores demônios, consequentemente de crescimento crendo e sendo um ser humano melhor com o olhar sempre avante e para o Alto.

Já no Horóscopo Chinês o ano é do cavalo. É um tempo de colheita (lembrando que colhemos aquilo que plantamos!), de renovação e de mudanças. Oportuno para quem quer alcançar o sucesso e transformar a própria realidade com determinação e coragem, afinal, o cavalo é um trabalhador incansável de grande força e senso de cooperação.

Como o cavalo é regido pelo elemento fogo, assim como Xangô, o ano será muito movimentado e até turbulento como já mencionei acima. Aliás, vale lembrar que os anos em que tivemos o cavalo como regente foram decisivos para o mundo onde aconteceram: a Primeira Guerra Mundial (1918), a Grande Depressão (1930), a Segunda Guerra Mundial (1942) e a Revolução Cultural Chinesa (1966).

Ah, não posso deixar de mencionar que no dia 1º de janeiro – quarta feira dia da semana que temos a regência do Orixá Xangô – inicia o ciclo da Lua Nova. Esse período é considerado o mais fértil para se dar início a tudo o que for novo em nossa vida. Um período em que todas as possibilidades estão presentes e ideal para experimentar formas diferentes de fazer as coisas.

Bom, será um ano para apertarmos o cinto, um ano de vitórias e crescimento, de grandes feitos e belos momentos, mas para tanto, teremos que andar com Fé na certeza que Deus é Justo e que tudo está e é provido segundo a Lei do Merecimento – Lei da Ação e Reação.

Por fim, vale usar nesse início de ano incenso de cravo; banhos com levante, erva de São João e romã; usar pedras energéticas, seja ela qual for; acender velas para enfeitar a casa e uma vela especial para ascender o espírito. Pedidos sob pedras e a reza com o olhar para o Alto, para o alto da montanha onde mora Xangô, farão toda diferença esse ano.

Axéééé a todos, meu carinho e gratidão. Meu compromisso e comprometimento.

Que a Umbanda esteja cada vez mais viva, verdadeira e ativa no íntimo de seus fiéis e que seja demonstrada, construída e vivificada nos atos diários.

Feliz Ano Novo

Feliz 2014.

Felizes encontros e revelações… Axéééééé….




Por: Mãe Mônica Caraccio
Fonte: Minha Umbanda