6 de mar de 2013

Companheiros que se perdem


[notice]

Antes da leitura do texto abaixo de Dr. Inácio, convido meus confrades umbandistas a meditar sobre as palavras de nosso irmão, que a princípio, na visão de alguns, pode ter sido escritas para nossos irmãos kardecistas.

Acredito porem que Dr. Inácio tenha escrito essas palavras aos trabalhadores do Cristo, estejam eles atuando em qualquer denominação religiosa.

Vejam queridos, como se aplica a nós umbandistas tão distintas e verdadeiras palavras de nosso irmão!

Boa leitura!

Paz e bem!

Por: Pai João de Aruanda  - médium Gérson Jr.

[/notice]

 

engambelo, falsidade, falso, enganação, lobo, duas caras

Infelizmente, existem muitos companheiros espíritas que se perdem no meio do caminho...

Começam bem, entusiastas e idealistas.

Afeitos à prática da caridade.

Desinteressados de qualquer idolatria pessoal.

Depois, porém, quando principiam a cogitar de mediunidade...

De cargos e lideranças...

De reconhecimento e elogio...

Eis quando o desastre se consuma!

Sem perceber, caem fascinados pela ambição.

Corrompem-se pelo poder.

Tornam-se vaidosos e personalistas.

Ninguém sabe Doutrina mais do que eles sabem...

Ninguém está mais com a Verdade do que eles estão...

Fogem do Centro Espírita.

Ignoram a periferia...

Em suas palestras, preocupam-se com o número de pessoas presentes...

Não mais querem transmitir o passe, mas somente escrever e falar.

Dar autógrafos e serem aplaudidos...

Efetuarem frequentes viagens ao Exterior...

Perseguem companheiros que, em sua concepção, lhes diminuem espaço ao ego inflado...

Em silêncio, conspiram contra o trabalho alheio...

Elitizam-se!

Porque acham que já leram o suficiente, param de ler.

Consideram que mais nenhum livro algo pode lhes acrescentar ao conhecimento.

Evitam conversar com os companheiros simples.

Ficam mal-educados.

Dão respostas grosseiras aos outros.

Prostituem a mediunidade...

Tais irmãos, dificilmente, logram se recuperar em sua atual encarnação.

Ao fim do trecho, sentir-se-ão de alma vazia...

Serão abandonados.

Não mais nenhum incensamento.

Apenas a melancolia de terem se equivocado, pregando para os outros e não para si mesmos!...

[important]Por: Inácio Ferreira
Fonte: Mediunidade na Internet - Blog do Dr. Inácio[/important]