9 de jan de 2013

Umbanda

caboclo, índio, umbandaSe você quer milagres, não procure a Umbanda. O supremo milagre para a Umbanda é você doar-se em caridade.


Se você quer curar seu corpo físico, não procure a Umbanda. A Umbanda só cura os males de sua mente, do seu coração e da sua alma, ou seja, Ela cura o seu espírito da ignorância, cólera e desejos desenfreados.


Se você quiser arranjar emprego ou melhorar sua situação financeira, não procure a Umbanda. Você se decepcionará, pois Ela vai ensina- lhe sobre desapego em relação aos bens materiais, ensinará sobre caridade e respeito. Não confunda, porém, desapego com preguiça!


Se você quer poderes sobrenaturais, não procure a Umbanda. Para a Umbanda, o maior poder sobrenatural é o triunfo sobre o egoísmo, na doação de si ao emprestar seu corpo para o trabalho da caridade. E não se engane, incorporação é dom mediúnico natural.


Se você quer triunfar sobre seus inimigos, não procure a Umbanda. Para a Umbanda, o único triunfo que conta é o do médium sobre si mesmo, visto ser esse o verdadeiro inimigo.


Se você quer a vida eterna em um paraíso de delícias, não procure a Umbanda. Vida eterna você já tem, e Ela exigirá muito trabalho aqui e agora, depois, mais ainda!


Se você quer massagear seu ego com poder, fama, elogios e outras vantagens, não procure a Umbanda. A casa de Umbanda é lugar de trabalho sério e não é passarela de mídia.


Se você quer, passivamente, a proteção Divina, não procure a Umbanda. Ela lhe ensinará que você já tem tudo disponível, mas terá que se mover para colher. Tudo de acordo com seus esforços.


Se você quer um caminho fácil para Deus, não procure a Umbanda. Ela é um longo caminho de volta para si, pois se não o encontrar dentro de si, fora é que não encontrará.


Se você quer o perdão para as suas falhas, deixando-lhe livre para errar de novo, não procure a Umbanda. Ela lhe ensinará a implacável Lei de Causa e Efeito e a necessidade de auto-reforma através de trabalho árduo. Logo, é você que deve perdoar-se e, lançar-se rapidamente ao trabalho.


Se você quer respostas cômodas e fáceis para suas indagações existenciais, não procure a Umbanda. Ela aumentará suas dúvidas, pois você deverá policiar-se o tempo todo, para não cultuar o próprio ego.


Se você quer uma crença cega, não procure a Umbanda. Ela lhe ensinará a pensar com sua própria cabeça, pois aprenderá a diferença entre si e os Guias, entre os Guias e os Orixás, incorporando-os. "Você não crê p'ra vê, nem vê p'ra crê!". Você vivencia, e isso é ser a “própria” crença.


Se você é dos que acham que a verdade está nas letras, não procure a Umbanda. Ela lhe dirá que o papel é muito útil para se anotar o que nossa mente fraca acaba esquecendo, contudo, o mais intelectual dos umbandistas pouco vale sem a caridade.


Se você quer saber a verdade sobre os discos voadores ou sobre a civilização de Atlântida, não procure a Umbanda. Ela lhe ensinará a querer a verdade sobre si mesmo.


Se você só quer se comunicar com espíritos, como panaceia para exibir-se em vídeos e slides, não procure a Umbanda. Ela lhe ensinará a se comunicar com seu verdadeiro Eu, e um Eu não há como exibir.


Se você quer conhecer como foi em suas encarnações passadas, não procure a Umbanda. Ela lhe mostrará como você é hoje, a sua miséria presente. O que já será difícil suportar.


Se você quer conhecer o seu futuro, não procure a Umbanda. Ela só lhe dirá para prestar atenção em seus atos, pois só eles poderão lhe dizer o que será de si.


Se você quer ouvir palavras bonitas e galanteios não procure a Umbanda. Ela lhe apresentará o clamor dos que sofrem, para que você ajude a aliviar suas dores.


Se você quer ser "sério e austero", não procure a Umbanda. Ela lhe ensinará a cantar, a dançar e a não ter vergonha de parecer descontrolado.


Se você quer brincar e se divertir, não procure a Umbanda. Ela lhe ensinará a ser Sério e Austero.


Se você quer viver, não procure a Umbanda, pois Ela lhe ensinará o que é Morrer.


Se você quer morrer, não procure a Umbanda, pois Ela lhe ensinará a Viver.


[important]Por: Aline Tiemi Mochizuki - Fonte: Cruzeiro da Luz[/important]