7 de jan de 2013

Orixás: vibrações cósmicas – Parte I

cosmo, cosmos, orixás, orixá, umbanda, vibraçõesPERGUNTA: Afinal, o que são orixás?


VOVÓ MARIA CONGA: - orixás são vibrações cósmicas. As forças sutis que propiciam a manifestação da vida em todo o Universo têm a influência dos orixás, como se fosse o próprio hálito de Deus. Por isso se diz que a própria natureza manifesta na Terra, por intermédio dos elementos do fogo, da água, da terra e do ar, é a concretização das vibrações dos orixás aos homens, embora não seja em si essas energias, mas emanada deles, dos orixás. É preciso compreender que existem vários planos vibratórios no Cosmo, e que Deus, em sua benevolência e infinito amor, em todos se manifesta pelas vibrações próprias a cada dimensão.


É como se os orixás fossem regentes ou senhores das energias em cada Universo dimensional manifestado, mas não as próprias energias.


Neste momento, almejamos trazer esclarecimentos os mais simples possíveis, já que o entendimento dos filhos não dá saltos. É por causa do misterioso, do "inatingível" para a maioria, que se criaram tantas desavenças e discórdias na história espiritual e religiosa dos homens. Respeitamos todas as formas de entendimento disponíveis sobre os orixás, mas não podemos concordar com as personalidades agressivas, volúveis, sensuais, vingativas, e as histórias humanas de paixão e dor, tragédias e desavenças, de assassinatos e traições, que foram utilizadas pela tradição oral de transmissão de conhecimento dos cultos africanistas mais remotos, e que para muitos definem o que sejam os orixás até os dias atuais1.


Sabemos que existem traços comportamentais e psíquicos em comum que se formaram ao longo do tempo no inconsciente dos homens, e que podem simbolizar essas vibrações cósmicas enquanto manifestas na vida humana, pois em todos os filhos estão as potencialidades dos orixás, e em todos os planos de vida do Criador, já que nos é destinado o retorno a esse Todo, pois somos unidades provindas desse manancial absoluto no Universo, que é Deus.


[notice]

1 - Os grandes princípios cósmicos, que também se acham presentes no psiquismo humano, foram didaticamente simbolizados, na Antigüidade, nos deuses mitológicos. Nesse sentido, a mitologia grega é incomparável: seus deuses são personificações perfeitas dessas forças macrocósmicas (orixás) e da alma humana, onde se refletem.


Exemplo: o princípio da ação, da luta, que tanto materializa Universos como incita o homem à luta pela sobrevivência, pela evolução e finalmente pela libertação das formas, foi personificado em ARES (Marte) - não Áries, o carneiro -, o deus da guerra. É o mesmo arquétipo de OGUM. E assim sucessivamente com todos os orixás, para que consigamos entender essas vibrações cósmicas no nosso Universo manifestado.


Nos cultos populares dos orixás, retomou-se essa personificação, e a simplicidade da mente popular os dotou de histórias, emoções, paixões e rivalidades. Tomando ao pé da letra a forma pelo conteúdo - exatamente como fazia a mentalidade do povo na Grécia antiga, em Roma, no Egito, e pelo mundo afora.


[/notice]

[important]Por: Vovó Maria Conga - Médium: Norberto Peixoto - Do livro:Evolução No Planeta Azul” – Editora do Conhecimento
Fonte: Ramatís - Missão de Luz[/important]