8 de jan de 2013

Em sintonia com Deus

rezar, orarNão sei se já notaram que a maioria das pessoas quando reza ou procura um templo, seja de qualquer religião, vai para fazer basicamente uma coisa: Pedir. Pedimos de tudo desde um emprego até as coisas mais absurdas que a mente humana pode conceber.


Queremos fazer de Deus nosso gênio da lâmpada mágica e exigimos muitas vezes, com o endosso de algumas religiões, a realização de todos os nossos pedidos e desejos, pois como somos seus filhos temos o direito de viver nesta Terra como crianças mimadas a exigir tudo de seus poderes.


Muitas vezes até queremos comprar a atenção divina com doações em dinheiro na base do toma lá da cá a fim de obtermos aquele “favorzinho” divino como se Deus fosse um daqueles políticos corruptos que estamos acostumados a ver pela televisão.


Para que Deus realize aquilo que pedimos, ele tem que respeitar uma lei universal criada por sua própria sabedoria, a Lei do Merecimento. Esta lei funciona em sintonia estreita com a lei do karma, ou seja, aquela que diz que o, “plantio é livre, mas a colheita é obrigatória”. Isto quer dizer que quando formos pedir algo seja para Deus ou a um de seus mensageiros que trabalham como guias na terra, temos que ter em mente que, junto conosco, naquele exato momento estão todos os nossos dias pretéritos sejam dessa vida ou de outras.


Enganamo-nos quando pensamos que o mal ou o bem que fizemos ontem ou há 30 anos não irá ter suas conseqüências no momento que, em dor, procuramos a ajuda do mundo espiritual. Falo em momento de dor porque poucos, muito poucos lembram de agradecer a Ele pela sua saúde, pelo prato de comida ou de ter um teto onde possa dormir.


Então como deveríamos proceder quando precisamos pedir algo?




  1. Em primeiro lugar pergunte a si mesmo se aquilo que você está pedindo é realmente aquilo que você precisa.

  2. Verifique se a realização de seu pedido não causará danos a terceiros. Ex.: Você pede um determinado emprego ou cargo que resultará na demissão de alguém.

  3. Seja sincero e humilde, pois nenhum guia espiritual ou mesmo Deus dará ouvidos a pedidos de alguém prepotente cujo ego não cabe dentro de suas roupas.

  4. Esqueça a ideia de querer fazer de Deus e seus comandados um Baú da Felicidade.

  5. Tenha paciência para esperar porque, às vezes, como num jogo de xadrez é necessário mover-se várias peças para se atingir um determinado resultado.

  6. Esteja atento para interpretar os resultados, pois muitas vezes eles chegam cifrados.

  7. Pense bem todo seu passado (pelo menos até o momento em que você se lembrar) e no tribunal do seu coração; verifique se aquilo que você pede, você merece.

  8. E por último coloque-se por um instante no lugar D’Ele e ao invés de pedir algo pergunte: O que posso fazer por você?


[important]Por: Luiz Paulo - Fonte: Religião Umbanda[/important]