19 de out de 2011

O Ponto Cantado e sua importância

AtabaquesEstava hoje lendo meus email quando me deparei com uma mensagem do Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade, o qual tem como dirigente Norberto Peixoto, médium psicógrafo  dos livros mais recentes de Ramatis, falando sobre a importância dos pontos cantados, as nossas conhecidas curimbas, dentro dos trabalhos de Umbanda. Transcrevo o texto em sua íntegra para leitura de todos e logo após faço alguns comentários:
   As ondas eletromagnéticas sonoras emitidas pela curimba irradiam-se para todo o centro de Umbanda, desagregam formas – pensamento negativas, morbos psíquicos, vibriões astrais “grudados” nas auras dos consulentes, diluindo miasmas, higienizando e limpando toda atmosfera psíquica para que fique em condições de assepsia e elevação que as práticas espirituais requerem.

Assim, a curimba transforma-se em um potente “pólo” irradiador de energia benfazeja

dentro do terreiro, expandindo as vibrações dos Orixás. Os cânticos são verdadeiras orações cantadas, ora invocativas, ora de dispersão, ora esconjuros; sendo excepcionais ordens magísticas com altíssimo poder de impacto etéreo astral, concretizando no campo da forma coletiva o que era abstrato individualmente pela união de mentes com o mesmo objetivo, sendo um fundamento sagrado e divino, o que podemos chamar de“magia do som” dentro da Umbanda.

Fonte:  Umbanda Pé no Chão - Ramatís - Editora do Conhecimento

É incrível perceber como a importância  de alguns ritos e práticas dentro dos centros de Umbanda passam quase desapercebidos para os consulentes e até para alguns médiuns, mas sinceramente não deveriam.

Os pontos cantados me parecem ser um desses importantes componentes dos trabalhos espirituais de Umbanda que a maioria das pessoas acredita que serve somente para alegrar os trabalhos, com seu ritmo e alegria. Na verdade os pontos têm  várias utilidades durante os trabalhos em um centro de Umbanda, e não podemos negar que trazer alegria para nossa labuta espiritual seja um deles, má há outros. Dentre esses, como transcrevi no texto retirado do livro de Ramatis, Umbanda Pé no Chão, os pontos servem tanto para invocarmos nossos queridos amigos espirituais que irão trabalhar conosco durante os trabalhos (estejam esses incorporados em seus médiuns ou não), para repelirmos energias ou espíritos indesejáveis, bem como para atrairmos energias com as quais necessitaremos trabalhar.

Não dar o devido valor e atenção ao ponto cantado e também a outros ritos que temos na nossa Umbanda é simplesmente não saber o que estamos fazendo. O fato é que cada vez mais necessitamos estudar para compreender o que estamos fazendo dentro dos terreiros Brasil a fora. precisamos parar de cantar por que todos cantam, bater cabeça por que todos batem, acender vela por que todos acendem; precisamos sair do automático!

Façamos assim então, busquemos o conhecimento!

Aproveito ainda para postar alguns vídeos que ilustram os pontos cantados.

Abraços a todos!
Toques de Angola e Barravento
Fonte:  Grupo de Umbanda Triângulo da Fraternidade

 [youtube=http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=n6T31culOSA]


[youtube=http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=rADPv6C9IgY]